Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

PARA ALÉM DAS GRADES...

“Para Além das Grades” é o título de uma colectiva de pintura de características muito especiais. Em exposição, na Biblioteca Municipal David Mourão-Ferreira, na zona de Olivais Norte, Lisboa, está o produto final de um concurso promovido junto dos serviços prisionais do País ou seja, aproximadamente, 20 trabalhos apurados a partir de 173 concorrentes.
4 de Julho de 2002 às 21:34
Trata-se de uma iniciativa integrada nas actividades sócio-culturais da Direcção-Geral dos Serviços Prisionais e daí o bem achado título: “Para Além das Grades”...

Apresentaram-se a concurso 173 trabalhos que foram objecto de uma primeira apreciação por um júri local em cada estabelecimento, o que levou à selecção de 94 trabalhos finalistas.

E OS VENCEDORES...

Posteriormente, este bloco de 94 passou por nova avaliação, desta vez, a cargo de um júri nacional, tendo já em conta a atribuição de prémios aos três melhores trabalhos.

E os vencedores foram... Célia Cecília Sanches Gonzales, de Tires, com técnica mista, seguida de Paulo Jorge Sousa Neves da Costa, de Lisboa, com aguarela e, finalmente, Patrick Wilmus de Paços de Ferreira, com pastel.

Os prémios têm o valor pecuniário de 250, 150 e 100 euros, respectivamente, primeiro, segundo e terceiro lugares. Lamentavelmente, era de prever, não foi possível reunir todos os trabalhos concorrentes: óptimo sinal no que respeita à adesão a uma iniciativa que atesta bem como a criatividade está, de facto, muito “para além das grades”.

Neste contexto e na presente mostra estão representados trabalhos oriundos de Castelo Branco, Linhó, Lisboa, Paços de Ferreira, Sintra, Tires, Vale de Judeus, Braga, Évora, Faro, Odemira, Olhão, Portimão, Torres Novas e Vila Real. A ver até ao dia 18.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)