Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Parlamento chumba fim de apoio a touradas

Cinco projetos-lei que tinham como objetivo impedir o financiamento público às atividades tauromáquicas foram votados e dividiram deputados do PS.
Sónia Dias 11 de Julho de 2020 às 09:57
Touradas
Touradas FOTO: Vítor Mota
O setor tauromáquico português pode celebrar esta sexta-feira uma vitória. Os cinco projetos-lei que defendiam que os espetáculos taurinos e todas as atividades ligadas à tauromaquia deviam ficar isentas de financiamento por quaisquer entidades públicas, nomeadamente o Governo, as autarquias, os institutos públicos ou as empresas participadas pelo Estado, foram esta sexta-feira rejeitados na Assembleia da República.

Em causa estavam diplomas de ‘Os Verdes’ (PEV), do Bloco de Esquerda (BE), do Pessoas-Animais-Natureza (PAN), da deputada não inscrita Cristina Rodrigues (ex-PAN) e de um conjunto de cidadãos, que reuniu mais de 25 mil assinaturas. Pretendiam pôr fim aos apoios financeiros diretos ou indiretos por parte de entidades públicas para a realização de atividades tauromáquicas, assim como o apoio institucional à realização de espetáculos que inflijam sofrimento físico ou psíquico ou provoquem a morte de animais.

As propostas foram rejeitadas com votos contra do PSD, CDS, Chega, PS e PCP. BE, PEV, PAN e Iniciativa Liberal, a deputada Cristina Rodrigues e cerca de 30 deputados do PS votaram a favor. Para comemorar a vitória, a associação PróToiro enviou uma refeição vegan ao deputado do PAN André Silva.

No Parlamento viveram-se esta sexta-feira momentos de tensão também a propósito da aprovação de um voto de pesar pela morte do toureiro Mário Coelho. O PAN considerou “inaceitável” enaltecer “a cultura da morte e a cultura do sangue”. 
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)