Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

“Passei a ser mais respeitado”

Ganhou um Grammy para Melhor Canção Brasileira (em 2006, por ‘Caminho das Águas’, na voz de Maria Rita), compõe habitualmente para artistas como Fernanda Abreu e Zélia Duncan, entre muitas outras, mas só agora vê chegada a sua hora. Rodrigo Maranhão, um dos novos compositores brasileiros, estreia-se amanhã a solo em Portugal, no CCB, 21h00, num concerto em que apresentará o seu primeiro disco ‘Bordado’ "e também canções que já fiz para o próximo álbum", disse ao CM. Esta não será, contudo, a primeira vez que Maranhão toca em Portugal. "O ano passado abri os shows do Milton, com o Jobim Trio e gostei muito. Cheguei a pensar morar aí. Só em Portugal fui recebido assim."
17 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Rodrigo Maranhão vem apresentar o álbum ‘Bordado’, que começou a gravar antes de ter ganho o Grammy
Rodrigo Maranhão vem apresentar o álbum ‘Bordado’, que começou a gravar antes de ter ganho o Grammy FOTO: direitos reservados

Aos 36 anos, o músico brasileiro diz que quer fazer carreira "sem grande alarde", mas reconhece que "o Grammy ajudou" a fixar o seu nome. "Adorei! Passei a ser mais respeitado, mas na verdade resolvi dar a cara antes do Grammy, só que passei muito tempo gravando o disco."

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)