Sub-categorias

Notícia

Paulo Bragança: “Passei pela luxúria e pela rua”

Fadista lança o seu primeiro disco (‘Cativo’), em 17 anos, que mais não é do que um encontro com a sua própria existência.
Por Miguel Azevedo|14.03.18
Paulo Bragança: “Passei pela luxúria e pela rua”
Foto Pedro Ferreira
Dezassete anos depois do último disco e depois de mais de onze anos de silêncio, Paulo Bragança, que regressou a Portugal no ano passado depois de uma ‘fuga’ para o estrangeiro, está de volta às canções. O fadista acaba de lançar o EP ‘Cativo’, um disco de reencontro com a música, com a arte e consigo próprio. "Estava com sede de palco e de partilha", começa por dizer o fadista ao CM.

"Cantar faz parte da minha existência. Embora só na faculdade tenha percebido a dimensão da música na minha vida, aos 6/7 anos, já muita gente dizia que eu ia ser um grande cantor", recorda o músico que regressou a Portugal no início do ano passado, depois de um longo período de ausência em que andou ‘perdido’ pelo mundo e ‘escondido’ em Dublin, desencantado com o que via à sua volta e consigo próprio. Um dos temas deste EP, ‘Peregrino’, fala desse homem que chegou a ter tudo e um dia se viu sem nada, que desceu ao lado negro do seu ser e quase lá ficou. "Esse tema é muito sobre mim, fala muito do meu percurso. Eu passei pela luxúria e pela rua. Hoje tenho uma mala carregada de papeis, porque era a escrever que conseguia purgar tudo pelo que passava. Talvez um dia escreva um livro", diz.

‘Cativo’, o EP, conta com sete temas, entre eles ‘Remar Remar’, uma homenagem aos Xutos & Pontapés que foi gravada ainda antes da morte de Zé Pedro. "Eu nem sabia que ele estava doente. Gravei esta versão em Setembro de 2017 e fi-lo porque essa canção é um verdadeiro fado. Ninguém remou mais do que nós ao longo de cinco séculos", diz. ‘Cativo’ é um prelúdio do LP que aí vem: ‘Exílio’.


pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!