Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Portalegre: Funcionários do Teatro não recebem desde Maio

Os funcionários do Teatro d´O Semeador, de Portalegre, estão sem receber salários desde Maio e a companhia está "em risco" de fechar as portas, revelou esta segunda-feira à agência Lusa a directora do grupo, Susana Teixeira.
15 de Outubro de 2012 às 16:33

"Nós temos salários em atraso desde Maio. Somos 10 funcionários, temos quatro com contratos suspensos, mas até ao final deste ano os outros ficarão nessa condição", lamentou a responsável.

De acordo com Susana Teixeira, o "risco de fechar portas continua sempre" no horizonte do grupo, porque a situação financeira do Teatro d´O Semeador "é muito difícil". Susana Teixeira justificou a situação alegando que, desde o "início deste ano", a companhia sofreu cortes nos apoios, nomeadamente da secretaria de Estado da Cultura.

"Nós recebíamos 96 mil euros da secretaria de Estado da Cultura, mas devido ao corte de 40 por cento, passamos a receber 59 mil euros", lamentou.

Para Susana Teixeira, os 96 mil euros "já não eram suficientes" para manter a companhia a trabalhar e, actualmente, segundo a responsável "agravou-se" a situação, uma vez que a venda de espectáculos "praticamente não existe".

A companhia recebe apoio logístico do município de Portalegre, no entanto, a nível financeiro a autarquia "não ajuda".

O Teatro d´O Semeador, fundado em 1979, estreou na quinta-feira a peça "Cómicas 2", com textos de João Manuel Bastos, uma peça que vai estar em cena na Igreja do Convento de Santa Clara, em Portalegre, até ao dia 27 de Outubro.

"Estreamos a peça por carolice, com muito empenho, dedicação e com vontade que esta companhia não acabe", disse.

A peça vai estar em cena de quarta-feira a sábado, com espectáculos agendados a partir das 21h30.

portalegre teatro salários funcionários crise o semeador companhia
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)