Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Porto recupera obras clássicas

Editora compra Livros do Brasil e reedita grandes autores mundiais.
Duarte Faria 9 de Janeiro de 2015 às 16:33
V. Gonçalves, V. David e M. Alberto Valente
V. Gonçalves, V. David e M. Alberto Valente FOTO: João Carlos Santos

A Porto Editora anunciou a compra da mítica Livros do Brasil – num negócio de meio milhão de euros, a que acresce um valor idêntico para o relançamento da chancela – e promete reeditar obras de grandes autores mundiais e lançar novos títulos.

Numa primeira fase, a editora vai apostar em três frentes: a publicação das obras completas de Eça de Queirós; o relançamento da coleção ‘Dois Mundos’ (que inclui clássicos de Albert Camus, André Malraux, Ernest Hemingway, John Steinbeck, entre outros); e a recuperação da coleção Vampiro, com "a linha gráfica que lhe deu prestígio", anunciou ontem Manuel Alberto Valente, editor da Porto Editora, na apresentação das novidades do grupo editorial. "Estamos certos que, com isto, prestamos um grande serviço à cultura portuguesa", acrescentou.

A Porto Editora prepara-se também para reeditar nomes do seu catálogo e lançar inéditos. O novo romance de Francisco José Viegas, novos contos de António Mega Ferreira, os dois últimos títulos do Nobel Patrick Modiano, e novos livros de poesia de Adília Lopes e Almeida Faria estarão em destaque nos próximos meses.

Novas edições de Valter Hugo Mãe, a obra poética de Sophia de Mello Breyner reunida num único volume (que incluirá alguns inéditos), ‘A Estrada do Esquecimento’, com 20 contos inéditos de Fernando Pessoa, e a republicação da literatura infantil de Luísa Ducla Soares também estão previstos.

Porto recupera obras clássicas
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)