Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
7

Portugal dos pequeninos

Não é nessa relíquia de Coimbra que estou a pensar. É nas gentes mesquinhas, pequeninas nos gestos, que penso, porque do alto da sua arrogância e estupidez transformam o grande Portugal no Portugal pequenino, comprometendo o futuro. Estamos no País onde uns quantos anulam valores (morais, éticos, tradicionais, culturais, etc). Manda mal quem pode, sem oposição que mande. Veja-se Viana do Castelo!
4 de Março de 2009 às 02:30
Portugal dos pequeninos
Portugal dos pequeninos

Um político manda a História às malvas e, pronto, já está! Aficionados, público em geral e todos os demais intervenientes da festa têm de se assumir. Em consciência e de uma vez por todas. Somos poucos ao lado de Espanha. Mas somos comparáveis ao sul de França, onde a tauromaquia vive de braço dado com a cultura e o turismo. Quem faz a Festa tem de a saber fazer. Não pode ser um meio de protagonismo fácil. Tem de ser organizada com mentalidade profissional, aficionada, capaz, mas limpa.

Não se pense que quem vem amanhã é melhor do que quem está. Não se passe a vida a adiar e, muito menos, a odiar. Acabe-se a irresponsabilidade e a irracionalidade. A vida são dois dias...

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)