Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

PORTUGAL TAMBÉM TEM DUENDES

São seres fantásticos de pequena estatura e dotados de poderes sobrenaturais. São os "trasgos" e habitam a memória dos idosos que vivem nas montanhas do Norte de Portugal. Estes seres míticos habitam o livro "Diabos, diabritos e outros mafarricos", de Alexandre Parafita, investigador de literatura oral tradicional na Universidade de Trás-os-Montes, que há anos se dedica ao estudo de figuras fantásticas um pouco por todo o País.
22 de Julho de 2003 às 00:00
Editada pela Texto Editora, a obra possui uma nota introdutória que explica a proveniência de cada conto e a tradição que está por trás dele.
Depois de falar com dezenas de idosos, descobriu que os "trasgos" fazem parte da tradição oral de algumas aldeias do interior Norte de Portugal e correspondem aos famosos duendes, gnomos e elfos da mitologia dos países nórdicos, recentemente mediatizados pela saga "O Senhor dos Anéis", transposta para o cinema.
Alexandre Parafita percorreu vários concelhos de Trás-os-Montes - de Miranda do Douro a Mirandela, passando por Sabrosa e Macedo de Cavaleiros - onde encontrou pessoas que continuam a contar as histórias dos "trasgos".
"São praticamente desconhecidos nas sociedades modernas, ditas civilizadas, visto que a sobrevivência destes seres míticos rurais permanece circunscrita a uma cultura popular estritamente oral, tradicionalmente subalternizada", explicou o autor.
Ver comentários