Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Preços afastam milhares

O concerto de Madonna, marcado para hoje, às 20h00, em Coimbra, não deverá esgotar. A promotora já disse esperar cerca de 40 mil pessoas para assistir ao espectáculo no Estádio Cidade de Coimbra, que tem 45 mil lugares de lotação. O preço dos bilhetes – entre 45 e 170 euros – é apontado como a causa principal para a cantora norte-americana não ter casa cheia.
24 de Junho de 2012 às 01:00
Nuno Braancamp (ao centro) diz que a crise prejudica as vendas
Nuno Braancamp (ao centro) diz que a crise prejudica as vendas FOTO: Ricardo Almeida

"Nós, Ritmos & Blues, damos a mão à palmatória que, de facto, os preços eram caros para o nosso país. Mas eles [a produtora norte-americana Live Nation, ligada a Madonna] é que mandam", disse ontem aos jornalistas Nuno Braancamp, responsável da Ritmos & Blues.

Braancamp frisou que a responsabilidade pela fixação do preço dos bilhetes é do presidente da Live Nation, Arthur Fogel, que "manda" nos produtores locais. "Ele é que decide os preços que quer pôr e nós não temos voto na matéria", frisou. O promotor nacional admitiu que esta é uma altura difícil para a realização do espectáculo. "É muito difícil e arriscado fazer o concerto de Madonna na altura de crise que o País atravessa, num ano em que há tanta oferta de concertos e ainda o Rock in Rio. Mas já tínhamos feito todos os grandes artistas, só nos faltava fazer Madonna", referiu.

Jake Berry, director de produção do concerto, fez saber que Madonna é ‘workaholic'. "Ela está bem, é viciada em trabalho. Gostava que às vezes parasse, para que pudéssemos fazer uma pausa" disse. O palco tem os maiores ecrãs com tecnologia LED do Mundo. "É como um teatro, onde focamos a nossa energia e atenção para o ponto certo", disse.

Ontem de manhã começaram a chegar os primeiros fãs ao estádio, cujas portas vão abrir às 17h00.

madonna concerto coimbra bilhetes fãs estádio
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)