Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Prémio Gulbenkian para Pedro Marçal Vaz Pereira

O presidente da Federação Portuguesa de Filatelia, Pedro Marçal Vaz Pereira, acaba de ver a sua obra ‘As Missões Laicas em África na 1ª República em Portugal’ distinguida com o Prémio Fundação Calouste Gulbenkian, História Moderna e Contemporânea de Portugal, atribuído pela Academia Portuguesa de História.
25 de Novembro de 2013 às 01:00
Pormenor da capa do livro ‘As missões laicas em África na 1ª República em Portugal’, de Pedro Vaz Pereira
Pormenor da capa do livro ‘As missões laicas em África na 1ª República em Portugal’, de Pedro Vaz Pereira FOTO: D.R.

A obra ‘As Missões Laicas em África na 1ª República em Portugal’, prefaciada pelo professor Eduardo Marçal Grilo, é constituída por dois volumes com 528 e 512 páginas, respetivamente, profusamente ilustrada e documentada com o precioso espólio do bisavô do autor, Dr. Abílio Corrêa da Silva Marçal (1867-1925), que foi diretor do Instituto de Missões Coloniais e do Boletim das Missões Civilizadoras.

A edição é do autor, e encontra-se à venda nas livrarias Leya e Barata.

A obra foi apresentada em sessão solene a 13 de maio passado, na Sala Algarve da Sociedade de Geografia de Lisboa, onde foi também lançada pelos Correios de Portugal uma emissão filatélica comemorativa dos 100 anos da criação das Missões Laicas na 1ª República, série sugerida pela Federação Portuguesa de Filatelia.

OURO PARA PORTUGUESES NA BRASILIANA 2013

Encerra segunda-feira, no Rio de Janeiro, a Exposição Filatélica Mundial, designada por Brasiliana 2013. Portugal está representado no certame por catorze participações, a que se juntam os dois jurados internacionais convidados pela Federação Internacional de Filatelia, Eduardo de Sousa e João Soeiro.

As coleções ‘Portugal na 1ª Guerra Mundial’ e ‘Período Pré-adesivo de Portugal e Colónias’ de Luís Barreiros e Eduardo Barreiros obtiveram medalhas de ouro. Ao livro ‘Pré-filatelia Portuguesa 1º e 2º volumes’ e à coleção ‘Ligação do Atlântico com o Brasil’ de Luís Brazão foram atribuídas também medalhas de ouro, bem como à participação ‘Aerofilatelia Alemã 1888/1958’, de Grahan Cosh.

Claudino Pereira obteve, com as coleções ‘Provas e Ensaios de D. Luís I’ e o livro ‘Provas e Ensaios da Monarquia Portuguesas entre 1853 e 1910’, as medalhas de vermeil grande e vermeil.

À coleção ‘Futuro Sustentável’, de Paulo Sousa, foi atribuída a medalha de vermeil grande.

Os três participantes da classe de juventude obtiveram: Ana Passos, a medalha de prata grande (por ‘Flores’); Gonçalo Lima, a medalha de vermeil grande (‘A Pomba Mensageira’); e, por último, Susana Pereira, a medalha de vermeil grande (por ‘Emissão Base de Arquitectura’).

A ‘Revista Vale do Neiva’ obteve bronze prateado; Américo Rebelo recebeu bronze (por ‘Artigos em publicações filatélicas’); e, por último, a revista ‘Selos e Moedas’ obteve a medalha de prata.

Cultura Colecionismo missões laicas em África Pedro Marçal Vaz Pereira
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)