Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Primal Scream deu tiro de partida para a festa no NOS Alive

Primeiro dia do festival, animado pelos The Cure, arrastou 55 mil pessoas ao Passeio Marítimo de Algés.
Pedro Rodrigues Santos 13 de Julho de 2019 às 01:30
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Bobby Gillespie entusiasmante no Alive com os seus Primal Scream
Após a noite magnífica que os The Cure ofereceram quinta-feira, no Passeio Marítimo de Algés, aos 55 mil festivaleiros que esgotaram o primeiro dia do NOS Alive, as expectativas para esta sexta-feira eram bem elevadas.

Com os Vampire Weekend e os Gossip de Beth Ditto como nomes principais da segunda noite, o dia no palco principal começou a sério com a entrada de Perry Farrell e a sua Kind Heaven Orchestra, depois do aquecimento imprimido pelos espanhóis Izal.

Quem o viu em palco nem sonha que tem 60 anos o mentor dos louvados Jane’s Adiction e Porno for Pyros. Extravagante como poucos, faltou público para continuar no terreiro do festival a diversão que estava a acontecer em cima do palco.

O público só começou realmente a movimentar-se aos primeiros acordes de ‘Movin’ on Up’ do seminal ‘Screamadelica’. Pouco discreto no seu efusivo fato cor de rosa, Bobby Gillespie tomou conta do palco com os seus Primal Scream.

Ainda o desfilar de sucessos ia a meio e já se fazia sentir a vontade de ir dar uma espreitadela ao palco secundário, para ver como Johnny Marr estava a sair-se.

Depois da canção ‘The Tracers’, disparou logo para ‘Bigmouth Strikes Again’, da sua antiga banda The Smiths. O público agradeceu o gesto, num alinhamento que ainda passou pelos seus antigos Electronic.

The Cure deram concerto perto da perfeição
Uma noite com os The Cure é sempre um acontecimento para celebrar. Quinta-feira, no primeiro dia do NOS Alive, Robert Smith e Simon Gallup mostraram porque é que os anos parecem não ter efeito sobre eles nem sobre as suas canções.

Ao longo de mais de duas horas de concerto, o grupo desfilou êxitos atrás de êxitos que continuam a marcar gerações. Dos 29 temas que apresentaram, um terço dividiu-se pelos álbuns ‘The Head on the Door’ e ‘Disintegration’.

Foi uma atuação simplesmente magnífica.
The Cure Primal Scream Passeio Marítimo de Algés artes cultura e entretenimento música concertos Algés
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)