Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Primeira longa-metragem de Alexandre Oliveira: "Ser Viriato é um susto mas deu prazer"

Realizador Luís Albuquerque confiou papel protagonista ao ator Alexandre Oliveira.
Ana Maria Ribeiro 7 de Outubro de 2019 às 11:42
Alexandre Oliveira, ao centro, é o protagonista do filme que o realizador Luís Albuquerque que estreia na quinta-feira
Cinema
Cinema
Alexandre Oliveira, ao centro, é o protagonista do filme que o realizador Luís Albuquerque que estreia na quinta-feira
Cinema
Cinema
Alexandre Oliveira, ao centro, é o protagonista do filme que o realizador Luís Albuquerque que estreia na quinta-feira
Cinema
Cinema
Esta é a primeira longa-metragem na carreira de Alexandre Oliveira. E que estreia! O ator, conhecido nos meios teatrais de Coimbra, diz que um dia foi abordado pelo realizador Luís Albuquerque no final de uma representação. "Perguntou-me se eu estava disponível para entrar num filme e se pensava cortar a barba dentro em breve...", recorda Alexandre Oliveira.

As respostas foram "sim" e "não". "Sim", estava disponível. "Não", não ia cortar a barba. E foi assim escolhido o ator que dá corpo ao guerreiro Viriato no filme com o mesmo nome que chega aos cinemas nesta semana.

"Não sou de cinema, portanto ser Viriato no ecrã é um susto, mas deu muito prazer. Este é um filme de baixo orçamento que lutou muito para ver a luz do dia e juntou uma equipa muito empenhada, com a mesma garra que se encontra no teatro", diz o ator, que ainda não teve oportunidade de ver a obra do princípio ao fim.

"Gostaria muito que as pessoas fossem ver o filme", admite. "Sei que, como tudo na vida, não vai agradar a toda a gente, mas tem algo muito importante para dizer: mostra como as pessoas que acreditam mesmo em alguma coisa se podem juntar para fazer frente a qualquer inimigo. Por mais forte que seja."

PORMENORES
O primeiro herói português
Viriato, que viveu e morreu cem anos antes de Cristo, foi um dos líderes mais importantes da tribo lusitana e liderou os confrontos com os romanos invasores da Península Ibérica. Só foi derrotado porque os seus companheiros, subornados, o assassinaram enquanto dormia.

Abordado por Oliveira
Antes de o realizador Luís Albuquerque (conhecido pelo filme ‘Por Onde Escapam as Palavras’), só Manoel de Oliveira abordou a figura de Viriato no grande ecrã. Aconteceu num episódio do filme ‘Non, ou a Vã Glória de Mandar’, de 1990.
Luís Albuquerque Alexandre Oliveira Viriato Coimbra Manoel de Oliveira artes cultura e entretenimento cinema
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)