Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

"Programa racista, xenófobo, homofóbico": Filipe Sambado cancela concerto no Hard Club após comício do Chega

Músico cancelou o concerto que tinha marcado para 14 de fevereiro, por o espaço ter acolhido um encontro "de ideologia de extrema direita".
Lusa 29 de Janeiro de 2020 às 19:17
André Ventura
Filipe Sambado
André Ventura
Filipe Sambado
André Ventura
Filipe Sambado
O músico português Filipe Sambado cancelou o concerto que tinha marcado para 14 de fevereiro, no Hard Club, no Porto, por o espaço ter acolhido um encontro "de ideologia de extrema direita", do partido Chega.

"Soube-se que no passado sábado dia 24 de Janeiro, ocorreu um encontro do partido Chega, no Mercado Ferreira Borges, na sala 1 do Hard Club. O Filipe, a sua banda e a Maternidade não se podem mostrar coniventes com um espaço que se permite a compactuar com um encontro de ideologia de extrema direita, contando com membros que manifestam uma agenda e um programa racista, xenófobo, homofóbico, transfóbico, misógino e tantos outros adjetivos depreciativos de opressão e intolerância, contra os quais nos posicionamos, expressamos e lutamos", lê-se numa nota divulgada hoje nas redes sociais, nas páginas oficiais da empresa de agenciamento, promoção e produção musical Maternidade e de Filipe Sambado.

Apesar do cancelamento, Filipe Sambado irá atuar no Porto, em 14 de fevereiro, mas no espaço Maus Hábitos.

Chega Filipe Sambado Hard Club Porto questões sociais artes cultura e entretenimento racismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)