Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

REAMONN COM ROBBIE WILLIAMS

Os Reamonn, banda germano-irlandesa responsável por um dos grandes sucessos na Rádio portuguesa este ano, o single ‘Star’, vão actuar na primeira parte dos dois concertos que o britânico Robbie Williams dá em Portugal, nos próximos dias 19 e 20, em Lisboa, no Pavilhão Atlântico.
8 de Outubro de 2003 às 17:32
Os Reamonn
Os Reamonn FOTO: d.r.
Os Reamonn chegaram aos ouvidos do mundo em 2000 com o álbum Tuesday. Desde logo as suas músicas tocaram as pessoas, granjeando fãs fiéis, de entre os quais se destaca Mariah Carey.
Reamonn Garvey - vocalista e irlandês - chegou à Alemanha aos 25 anos de idade, com uma licenciatura em Marketing e 50 marcos no bolso. Começou a trabalhar como roadie e a vender merchandise em festivais. Enquanto músico e em nome próprio, andou em digressão um pouco por toda a Alemanha e estabeleceu-se por fim no campo, na parte Sul deste país. E pôs um anúncio no jornal: "músico irlandês procura banda".
Os Reamonn existem com o alinhamento actual - Reamonn Garvey na voz, Uwe Bossert na guitarra e viola, Philipp Rauenbush no baixo, Mike Gommeringer "Gomezz" na bateria e Sebastian Padotzke nas teclas e saxofone - desde 1999. E são escritores de canções. De belas canções. Assim como os Radiohead, têm tendência a escrever mais canções que aquelas que efectivamente precisam, tendo depois o problema da escolha. Para Tuesday - o álbum de estreia - escreveram cerca de cinquenta canções. Para Beautiful Sky - o terceiro trabalho do grupo a ser apresentado dentro de poucos dias em Lisboa - escreveram mais de 80!
"Star", além de ser uma música extraordinária que se entranha e não se esquece, é uma música de amor pouco comum. Fala de crescer, de um conflito entre pai e filha e conclui com uma mensagem muito simples e bela: "If you love, you have to let go".
Mas nem todas as músicas de Beautiful Sky falam de relações. O álbum foca assuntos que afectam a nossa sociedade, trata de medos partilhados pelas pessoas e oferece caminhos para ultrapassar as doses diárias de paranóia e frustração a que a maior parte de nós se expõem diariamente.
"Muitas pessoas não sentem confiança no futuro, falta-lhes segurança nas emoções, não têm expectativas de longo prazo", explica Rea. "As pessoas passam por experiências decisivas e não falo só de desemprego ou recessão. Falo de mudanças culturais. Como esperam reconfortar as pessoas se o que se lhes dá é uma cultura baseada em prazeres a curto prazo? Claro que depois o que acontece é as pessoas perderem a capacidade de apreciar os silêncios, as pequenas coisas que nos fazem felizes no dia-a-dia. Se nos dias de hoje alguém diz que a vida é maravilhosa as pessoas riem-se. entendo, mas isso não melhora as coisas. A única coisa que ajuda é a esperança".
Beautiful Sky é sobre a curiosidade, sobre ter a coragem de perguntar, de ter e emitir uma opinião, de ter energia e vontade para nos envolvermos, ter a coragem de perguntar, de ter e emitir uma opinião, de ter energia e vontade para nos envolvermos, ter a coragem de fazer alguma coisa. "Mas atenção: nós não queremos uma revolução. Só queremos dizer: este é vosso mundo, podemos tentar fazer alguma coisa para que ele não vá pelo cano abaixo. Vai ficar tudo bem, mas só se agirmos. Não há perigo se falarmos alto. Só há perigo se nos mantivermos em silêncio".
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)