Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
5

Rio poupa 10,9 milhões

A concessão da gestão do Teatro Rivoli, no Porto, deverá ser atribuída já em Outubro a uma empresa privada.
26 de Julho de 2006 às 00:00
Rio poupa 10,9 milhões
Rio poupa 10,9 milhões FOTO: António Rilo
A previsão é de Rui Rio, presidente da Câmara Municipal do Porto (CMP), que ontem viu aprovada em reunião de câmara a proposta para entregar a gestão do teatro e do Pavilhão Rosa Mota a privados. Votaram favoravelmente a proposta os deputados da maioria PSD/ /CDS-PP, tendo a oposição votado contra.
Com esta aprovação, Rui Rio ‘poupa’ 10,9 milhões de euros. Segundo o autarca, a CMP canalizava 7500 euros por dia para o Rivoli.
Até Setembro, o executivo camarário vai desenvolver consultas a companhias teatrais e promotoras de espectáculos interessadas em concessionar o teatro.
Uma das cláusulas principais da proposta ontem aprovada refere que a Câmara arrecadará cinco por cento da receita da bilheteira do teatro.
A concessão será de quatro anos, um período de tempo que, segundo a autarquia, permitirá ao próximo executivo retomar, se assim o entender, a gestão pública do teatro.
O contrato obrigará a concessionária que ganhar o projecto a realizar 300 espectáculos anuais.
Pereira da Silva, presidente da Plateia – Associação de Profissionais das Artes Cénicas, que organizou a vigília de anteontem contra a privatização do teatro, confessou ao CM “que a Plateia pode vir a formar uma plataforma para assegurar a manutenção do teatro”.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)