Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Rosa Mota envolvida em polémica é confrade da cerveja

Desentendimento entre a atleta e a Câmara do Porto marcou reinauguração.
Ana Maria Ribeiro 30 de Outubro de 2019 às 12:03
Rosa Mota é membro da Confraria da Cerveja
O novo Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota foi inaugurado na passada segunda-feira por Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto
Rosa Mota é membro da Confraria da Cerveja
O novo Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota foi inaugurado na passada segunda-feira por Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto
Rosa Mota é membro da Confraria da Cerveja
O novo Super Bock Arena - Pavilhão Rosa Mota foi inaugurado na passada segunda-feira por Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto
A ex-campeã olímpica Rosa Mota anda às avessas com a Câmara do Porto por causa da designação que foi atribuída ao antigo Palácio de Cristal, que se chama agora Super Bock Arena – Pavilhão Rosa Mota.

No entanto, não deverá ser por ter alguma coisa contra a bebida, já que é membro da Confraria da Cerveja – tal como Aurora Cunha, Mira Amaral e Carlos do Carmo, entre outras figuras públicas.

Rosa Mota, que inicialmente expressou desconforto por ver o seu nome associado a uma marca de cerveja, diz-se "enganada" pelo autarca Rui Moreira porque, garante, só deu o seu acordo à mudança de nome para Pavilhão Rosa Mota – Super Bock Arena, e não o contrário, como veio a verificar-se. Segundo o seu companheiro, José Pedrosa, está a preparar-se uma batalha que vai durar anos.

Entretanto, o autarca do Porto desvalorizou a polémica na passada segunda-feira, dia da reinauguração do espaço – que já tem programação para dois meses: amanhã, a abertura do espaço está a cargo dos Ornatos Violeta. Estão também marcados concertos de Kevinho (2 de novembro), Amar Amália (16), Lisbon Film Orchestra (8 de dezembro), Rui Veloso (14) e Carmina Burana (28).

O CM tentou falar com Rosa Mota, mas não obteve resposta.

SAIBA MAIS
8
milhões de euros foi quanto custou a requalificação do antigo Palácio de Cristal, com dinheiros totalmente privados. O espaço está agora dotado para receber feiras temáticas, grandes encontros desportivos e congressos com milhares de pessoas. Fica também preparado para receber concertos de nível internacional.

Rentabilidade
O Palácio de Cristal original foi desenhado por Thomas Dillen Jones e funcionou entre 1865 e 1951, altura em que foi demolido para dar lugar ao Pavilhão dos Desportos, depois batizado Pavilhão Rosa Mota. A utilização do espaço agora requalificado vai render à Câmara Municipal do Porto 20 mil euros mensais.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)