Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Roubo de museu vale 66 milhões

Quatro quadros de grandes pintores – avaliados em cerca de 66 milhões de euros – foram roubados durante o fim-de-semana do Museu E.G. Bührle , de Zurique, por um grupo de assaltantes encapuzados.
12 de Fevereiro de 2008 às 00:30
Três homens – que usavam máscaras de ski e roupa preta – penetraram no museu no domingo à tarde, meia hora antes do fecho da instituição, e, empunhando uma arma, mandaram os vigilantes deitar-se no solo. Enquanto um deles se assegurava de que ninguém reagia, os outros dois entraram na sala de exibição e retiraram quatro quadros de mestres do impressionismo.
A saber: ‘O Rapaz do Casaco Verde’, de Cézanne; ‘O Visconte Lepic e as suas Filhas’, de Degas; ‘Campo de Papoilas perto de Vetheuil’, de Monet; e ‘Ramo de Castanheiro em Flor’, de Van Gogh.
A polícia ficou surpreendida com a ousadia do golpe, ocorrido cinco dias depois de um outro roubo espectacular ter tido lugar em Pfaffikon, também na Suíça.
Na semana passada, foi participado o roubo de dois quadros de Picasso, que tinham sido emprestados pelo Museu de Sprengel (de Hannover, na Alemanha), e que estão avaliados em quase três milhões de euros. Trata-se de ‘Cabeça de Cavalo’ e ‘Copo e Jarro’, pinturas a óleo que desapareceram sem deixar rasto.
As autoridades suíças não descartam a possibilidade de virem a ser contactadas para pagarem resgate pelas obras desaparecidas, mas estão a oferecer 62 mil euros por informações relacionadas com o roubo.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)