Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

Sam Smith: Muito bom nas despedidas

Músico britânico regressa esta sexta-feira a Lisboa para apresentar o último disco. Esperam-se emoções e quem sabe... lágrimas
Miguel Azevedo 15 de Maio de 2018 às 20:05
Quando há três anos passou pelo festival Nos Alive, em Lisboa, Sam Smith deixou em palco palavras simpáticas a Portugal, confidências, lágrimas, uma grande dor de corno motivada pela separação do ator e modelo Jonathan Zeizel e uma voz que não deixou ninguém indiferente.

À data, Sam Smith já era uma estrela pop em ascensão, projetada lá para cima por um certo ‘efeito Adele’, mas também já com alguns galões próprios para mostrar (entre eles, quatro prémios Grammy e até dois recordes do Guiness).

Na próxima sexta-feira, Sam Smith regressa a Portugal, agora para atuar no maior palco do País, o Altice Arena. Para ouvir está o disco ‘The Thrill of It All’ lançado em novembro do ano passado e que serve a maior digressão do cantor feita até hoje: são oitenta e sete datas em oito meses. O espetáculo faz alinhar um total de 22 canções, incluindo ‘One Last Song’, ‘I’m Not The Only One’, ‘Lay Me Down’, ‘Money On My Mind’, ‘Like I Can’, ‘Too Good At Goodbyes’ ou ‘Stay With Me’ e ‘Pray’, já em período de encore. Porque ele é demasiado bom nas despedidas.
Grammy Nos Alive Sam Smith artes cultura e entretenimento
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)