Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

SATISFAZER O PÚBLICO

"Caixa de Sombras", encenação de Marco d'Almeida interpretada por Margarida Pinto Correia e Diogo Infante e um projecto de café-teatro de Ana Bola e Maria Rueff são, talvez, os espectáculos mais mediáticos de entre os muitos que Jorge Salavisa anunciou ontem, numa conferência de Imprensa destinada a apresentar a programação do próximo trimestre do Teatro S. Luiz.
3 de Setembro de 2003 às 00:00
 Diogo Infante é um dos intérpretes de Caixa de Sombras
Diogo Infante é um dos intérpretes de Caixa de Sombras FOTO: Marta Vitorino
O director daquele espaço municipal lisboeta, agora gerido pela EGEAC, sublinhou ainda o regresso das 'Manobras de Diversão' que, graças aos talentos cómicos das Produções Fictícias, muito têm feito rir no Jardim de Inverno do S. Luiz e prometem continuar a fazê- -lo pela próxima temporada dentro.
Mas isso a partir de Dezembro. Até lá, haverá muita música, teatro e alguma dança para um público que Salavisa quer satisfazer com uma programação tão abundante quanto variada. Nomes maiores da música portuguesa - como as jovens Cristina Branco e Mafalda Arnauth ou os veteranos Carlos Barretto e Maria João Pires, por exemplo - passarão pelo S. Luiz, assim como o bailarino e coreógrafo Benvindo Fonseca, que concebeu uma coreografia inspirada na voz e na música de Ella Fitzgerald, a ver e ouvir em Novembro.
Mas são apenas algumas das muitas propostas do programa que o próprio Salavisa classifica de "louco" e de onde até uma leitura apressada pode destacar um espectáculo de tambores japoneses, uma gala de "travestis" a favor da Abraço, um festival de humor ou a Gala Crinabel, a favor das crianças portadoras de mongolismo.
Aos jornalistas, o director do S. Luiz disse estar muito satisfeito com os primeiros resultados do trabalho desenvolvido pela sua equipa. "Ainda somos novos nisto, e também ainda não temos os números todos disponíveis, portanto não posso fazer um balanço definitivo, mas posso avançar que entre Novembro de 2002 e Julho de 2003 tivemos 291 eventos neste teatro, e que até ao fim do ano estão preparados mais 195. Acho que é para ficar orgulhoso."
Na conferência de Imprensa, onde estiveram ainda Maria Louro, da EGEAC, e Maria Manuel Pinto Barbosa, vereadora do Pelouro da Cultura da Câmara Municipal de Lisboa, Salavisa acrescentou que de afluência de público também não se pode queixar, felizmente. A abertura da temporada, já no próximo sábado, com "Caixa de Sombras", deverá fazer muito por esse objectivo.
O espectáculo, que para além de Diogo Infante e Margarida Pinto Correia, conta ainda com Fernanda Borsatti e Custódia Gallego, entre outros, fala-nos da morte e é um apelo a que se viva, intensamente, todos os dias das nossas vidas.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)