Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Scorsese deixa Hollywood

O realizador norte-americano Martin Scorsese vai afastar-se temporariamente de Hollywood para poder fazer cinema independente e até já tem planos para a sua primeira produção de baixo orçamento: um filme sobre missionários portugueses no Japão do século XVII, baseado no romance ‘O Silêncio’, do escritor japonês Shusaku Endo.
17 de Outubro de 2006 às 00:00
O cineasta Martin Scorsese
O cineasta Martin Scorsese FOTO: D.R.
Scorsese, que nos últimos anos assinou megaproduções cinematográficas como ‘O Aviador’ (2004) ou ‘Gangs de Nova Iorque’ (2002), diz-se cansado de Hollywood e da ditadura do dinheiro que lá se impõe. “Quanto mais dinheiro temos, menos podemos arriscar”, queixou-se recentemente durante o Festival de Cinema de Roma.
É por isso que se vai virar para o cinema de baixo orçamento, onde gozará de maior liberdade criativa. O filme sobre os missionários portugueses, por exemplo, era um projecto que tinha na manga há 15 anos. “Aquilo que quero fazer concilia-se cada vez com mais dificuldade com os projectos dos grandes estúdios”, diz.
O mais recente trabalho de Scorsese, ‘The Departed’ (‘Os Falecidos’, em tradução literal), foi um grande êxito de bilheteira nos Estados Unidos. O filme, protagonizado por Jack Nicholson, Leonardo DiCaprio e Matt Damon, conta a história de dois homens, um da Polícia outro da máfia, que se infiltram nas respectivas organizações para obter informações secretas, e é um remake do filme japonês ‘Infernal Affairs’.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)