Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

Selos e peças raras no leilão filatélico de Lisboa

Um selo de D. Luiz I, emitido em 1868, fita curva não denteado, 10 réis amarelo com sobrecarga Açores, obliterado com carimbo da primeira reforma postal ‘49’ Horta, tem valor de catálogo de 13.600 euros, muito raro, vai à praça por quatro mil euros no 29º leilão do Clube Filatélico de Portugal, que terá lugar no próximo dia 16 de Junho no Hotel Roma, em Lisboa.
9 de Junho de 2012 às 16:33
O selo de 50 réis verde de D. Maria II, novo sem goma, catalogado por 6.900 euros, tem base de licitação de 850 euros
O selo de 50 réis verde de D. Maria II, novo sem goma, catalogado por 6.900 euros, tem base de licitação de 850 euros FOTO: D.R.

O leilão do Clube, com cerca de três mil lotes em praça, abre com a segunda parte da colecção ‘Lusíadas’ de Pedro Grade, com destaque para um bloco de 9 selos de um escudo lilás vermelho, emitido em 1931. O maior bloco conhecido deste selo, tem preço base de 500 euros.

 

Já no sector de Provas de Portugal, destacamos a série completa da emissão ‘Caravela’ 1943 em quadras, provas não denteadas, muito raro, com base de licitação de 1.800 euros.

 

Dos cerca de 500 lotes de selos de Portugal em praça destacamos o selo 50 réis verde de D. Maria II, novo sem goma, catalogado por 6.900 euros tem base de licitação de 850 euros.

 

Terminamos com uma colecção de selos de Portugal, novos e usados, desde 1853 até 1952, com preço de catálogo superior a 20 mil euros é apresentada em leilão pelo valor de dois mil euros.

O catálogo do leilão pode ser consultado através do site www.cfportugal.pt.

Cultura Coleccionismo
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)