Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

Sem culpa formada

De todas as taras sexuais não existe mais estranha do que a abstinência! Quem o diz é Millôr Fernandes e não falta quem subscreva, isto a avaliar pela literatura inclusa, já a seguir...
31 de Dezembro de 2005 às 00:00
Pequenos contos eróticos pagos a um dólar por página deram origem a títulos como ‘Passarinhos’ ou ‘Delta de Vénus’, este, a publicar em 2006, ambos do prelo da Bico de Pena e da prosa de Anais Nin.
“Penso que a Boceta de Pandora guardava os mistérios da sexualidade da mulher, tão diferente da do homem, e para a qual a linguagem masculina era inadequada. A linguagem do sexo ainda está, aliás, por inventar. A linguagem dos sentidos continua inexplorada”, assim escrevia Anais Nin mas só até ao dia em que as contas por pagar falaram mais alto e pela voz de quem estava disposto a pagar para a ler: “Deixe-se de poesias”. E ela, aparentemente, deixou... A sua é uma sensualidade, a um tempo surrealista e poética.
“É por recearmos tanto a catástrofe que nem sequer admitimos a hipótese da sua consumação”, de Mário de Sá Carneiro, ‘Incesto’, numa edição da Coisas de Ler. Ao contrário de Anais Nin, não consta que tenha sido o aperto económico a origem do conto do autor de ‘A Confissão de Lúcio’ ou ‘Céu em Fogo’. Amigo íntimo de Pessoa, com quem trocou intensa correspondência do exílio voluntário em Paris, não partilhava a tranquilidade poética mas a exaltação de palavras, actos, omissões talvez...
‘E Como Eram as Ligas de Madame Bovary’, pergunta-se Francisco Umbral no livro que escreveu e a Campo das Letras editou. Sob este título perfilam-se os retratos, maliciosos quanto baste, de “figurões e fétiches literários do autor”, entre os quais se contam, Kafka, Cocteau e Dali, Kipling, Joyce e Sartre, Jiménez, Cela e Saramago, com o inevitável destaque para as ligas de Madame Bovary, naturalmente.
Anne Rice, sob o pseudónimo de A. N. Roquelaure, assina ‘O Despertar da Bela Adormecida’, iniciativa editorial da Europa-América e primeiro volume de uma trilogia erótica que recebeu por título, pasme-se, Bela Adormecida.
Aos admiradores do conto tradicional infantil, aconselha-se prudência: esqueçam tudo o que recordam sobre o beijo do despertar...
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)