Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Slimmy em filme sobre mito urbano

O bar da Ribeira, no Porto, nem seria um local estranho para um concerto de Slimmy, que está a divulgar o primeiro trabalho, ‘Beatsound Loverboy. Mas desta vez não era o electro-rock que motivava o músico. A ideia de filmar um mito urbano, levou-o a embarcar na primeira experiência cinematográfica, uma curta-metragem de 17 minutos.
22 de Janeiro de 2008 às 00:00
Em ‘Na Pele’, um projecto independente, onde contracena com o amigo Rui Reininho, Slimmy vai ser o protagonista. O resultado estará disponível a partir de Março, sendo que os festivais nacionais de cinema fantástico são o destino mais certo para a película.
Estaremos perante o início de uma nova carreira? “Não digo que desta água não beberei. Neste filme não me foi difícil adaptar-me porque faço quase de mim próprio”, respondeu Slimmy.
A ideia do filme surgiu depois de a banda ir a Lisboa participar no programa ‘Boa Noite, Alvim’. Num bar de Caxias, juntamente com a equipa de produção, a conversa descambou para o sobrenatural. Slimmy contou a história de um mito urbano que terá acontecido no Porto e logo ali surgiu a ideia de filmar a história.
O músico não quer levantar muito do véu sobre o tema do filme, no entanto, afirmou que se trata de uma personagem que vive uma epifania que lhe alterou radicalmente a vida. O CM apurou que uma das cenas será filmada num cemitério da Invicta
“Revelar o tema e a história acabaria um pouco com o suspense que queremos criar”, revelou o cantor.
A obra que marcará também a estreia de Pedro Mouzinho na realização teve ontem o segundo dia de filmagens.
APÓS MUITOS COPOS
A cena que o CM acompanhou passa-se num bar. Reininho serve shots aos três elementos da banda de Slimmy. O autor de ‘Dunas’ esteve extremamente bem-disposto na pele de barman e ia lançando chalaças sobre os ‘comparsas’ Tom Cruise, em ‘Cocktail’, ou o protagonista de ‘Cheers’.
Repetição atrás de repetição, os novos actores tinham de ir bebendo copo atrás de copo. “Assim, isto vai ser difícil de acabar”, disse Reininho a rir, enquanto ia imitando alguém cujo grau alcoólico obrigava a enrolar a língua. Mas o problema nunca se colocaria porque a cena era só de ambiente, sem falas.
A curta-metragem será financiada pelos autores e a maior parte do material vem de outras produções. É o caso de um skate que ontem ajudava a gravar o ‘travelling’. “Isto vai ser Tarantino hardcore”, vaticinava o argumentista, Nuno Gervásio.
EM DISCO A SOLO DE REININHO
Slimmy é um dos músicos que vai participar no próximo projecto musical de Rui Reininho, ‘Companhia das Índias’, álbum a solo em que o músico dos GNR pretende cantar músicos contemporâneos, revelou o próprio entre filmagens. Esta não foi a primeira vez que Reininho experimentou o cinema: “Já participei em filmes do Edgar Pêra, que foi meu colega num curso de cinema”, disse. Reininho conheceu Slimmy há cerca de um ano num concerto em Oliveira de Azeméis que não chegou a acontecer. “Estava uma saraivada e o espectáculo foi cancelado”. O episódio serviu para Reininho conhecer o trabalho do protagonista de ‘Na Pele’. “É das poucas coisas boas que apareceu neste casulo que é o Porto”, disse.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)