Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
4

“Sofrimento do toiro é questão patética”

Francisco Moita Flores, Presidente da Câmara de Santarém sobre petição lançada por si a favor da Tauromaquia.
8 de Setembro de 2010 às 00:30
“Sofrimento do toiro é questão patética”
“Sofrimento do toiro é questão patética”

Correio da Manhã - A imagem da tourada já teve melhores dias?

Francisco Moita Flores - Continua a ter os melhores dias, apesar da imagem que um bando de senhores quer fazer passar. É o segundo espectáculo mais visto em Portugal, a seguir ao futebol.

- Se a petição chegar às cem mil assinaturas [até Julho de 2011], que efeitos terá o documento?

- Vai permitir mostrar quantos somos. E o efeito já se nota: em menos de 24 horas desde que foi lançada já superou as duas mil.

- Tem criticado os promotores antitouradas, dizendo que os mesmos não defendem os direitos dos animais...

- Não o sabem fazer. São contaminados pelo mito do hambúrguer urbano. Há uma rejeição de toda a tradição, de toda a cultura.

- Como analisa a decisão de Barcelona de proibir a festa brava?

- Vamos ver se o vai fazer... Há uma politização das touradas neste caso. Com esta petição quis dizer apenas isto: sou pai, tenho três filhos e três netos. Seguimos uma tradição que não aceita a barbárie e a violência que estes senhores nos acusam de promover. O argumento do sofrimento do toiro é uma questão patética.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)