Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
3

SPA expõe Fernando Lopes Graça

Parte do espólio do compositor Fernando Lopes Graça é exposta pela primeira vez, na Sociedade Portuguesa de Autores (SPA), a partir de hoje, quando se comemora o centenário do seu nascimento.
4 de Maio de 2006 às 00:00
A exposição, patente até ao final do mês, é cedida pelo Museu da Música Portuguesa - Casa Verdades Faria, em Cascais, e centra-se nos anos de 1930. Segundo a SPA, “a escolha da década de trinta justifica-se pelo facto de ser um período da história da música portuguesa e da vida de Fernando Lopes Graça muito pouco estudado”.
A exposição, constituída por reprodução de documentação fotográfica, cartas, escritos, críticas, programas de concertos, partituras, livros e revistas do fundo Lopes-Graça, é ainda enriquecida com obras declaradas na SPA por Fernando Lopes Graça e também com livros da sua autoria.
A SPA recorda que o maestro “foi um cooperador ilustre durante várias décadas”. Fernando Lopes Graça, natural de Tomar, morreu na sua casa na Parede a 27 de Novembro de 1994. Durante a sua vida escreveu centenas de composições, música para bailado, concertos para piano, harmonizações para músicas tradicionais portuguesas e um requiem pelas vítimas do fascismo.
Ver comentários