Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa

Irmãos Butler levaram ao Lisboa ao Vivo concerto competente depois de terem passado pelo Hard Club do Porto.
Pedro Rodrigues Santos 17 de Outubro de 2019 às 19:30
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa
The Psychedelic Furs: noite de memórias em Lisboa

Não terá sido dos melhores concertos dos The Psychedelic Furs no nosso país mas o público que esta quarta-feira encheu o Lisboa ao Vivo não deu o tempo por mal-empregado.

Depois de terem atuado no Hard Club do Porto na noite anterior, o grupo dos irmãos Butler – Richard na voz e Tim no baixo – desceram à capital para oferecerem um concerto em que só os sucessos contaram.

Alinhamento curto de apenas 16 canções – a compilação ‘Should God Forget: A Retrospective’, de 1997 tem mais de 30 êxitos – para uma atuação que não chegou a bater a hora e meia, mas marcada pela intensidade.

Sempre de óculos escuros, como é da praxe, um Richard Butler bem-disposto presenteou a audiência colada ao palco – foi ele próprio que pediu que não houvesse um fosso com grades – com um imenso sorriso antes de atacar ‘Dumb Waiters’.

Numa voz perfeita, onde não se sentiu os 63 anos que já leva de vida, foi o porta-voz de uma banda que marcou toda a década de 80 e o início dos anos 90 com o seu rock alternativo até à separação em 1991, depois da estreia num Coliseu dos Recreios a rebentar pelas costuras.

Dez anos se passaram até voltarem a reunirem-se para cantarem temas marcantes como ‘Mr. Jones’, segunda canção da noite, para fazer abanar os corpos.

‘Love My Way’, ‘The Ghost in You’, ‘Sister Europe’ ou ‘All That Money Wants’ destacaram-se mas começou a sentir-se que faltavam algumas canções para tornarem o concerto memorável.

Ainda houve tempo para emocionarmo-nos com ‘Pretty in Pink’, que marcou uma geração (o filme da qual fez parte da banda sonora também), e ‘President Gas’ mas os receios já estavam a confirmar-se.

O espectáculo acabou com ‘Sleep Comes Down’ e ‘Heartbreak Beat’, antes de os The Psychedelic Furs regressarem ao palco para um fantástico ‘India’ mas faltou aquela que iria pôr a sala aos saltos: ‘Here Come Cowboys’! Fica para a próxima vez que voltarem ao nosso país…

The Psychedelic Furs Lisboa Richard Butler artes cultura e entretenimento música
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)