Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Tony Carreira já vendeu cem mil

Foi com um largo sorriso que Tony Carreira comentou o galardão de quíntupla platina ontem atribuído devido ao álbum ‘O Homem que Sou’. “É importante porque é o primeiro disco desde a tournée dos 20 anos e por já não gravar há dois anos e meio”, disse.
14 de Fevereiro de 2009 às 00:30
Quíntupla platina foi ontem entregue por Manuel Polanco ao cantor português no Palácio de Queluz
Quíntupla platina foi ontem entregue por Manuel Polanco ao cantor português no Palácio de Queluz FOTO: Natália Ferraz

Superior a cem mil, o número de cópias que o disco vendeu foi pretexto para um almoço no Palácio de Queluz, oferecido pela administração do Grupo Media Capital, proprietário da Farol, sua nova editora.

Tony Carreira chegou num Mercedes negro, acompanhado do produtor e compositor Ricardo Landum. Esperavam-no o administrador delegado Manuel Polanco, dois outros administradores e três directores do grupo.

José Eduardo Moniz, director--geral da TVI, entrou mais tarde na Sala Dourada, onde estava instalada uma mesa com nove talheres.

Alardeando simpatia, o cantor distribuiu beijos de saudação às mulheres. Aos jornalistas afirmou que, no início, 'receava' a forma como o público receberia ‘O Homem que Sou’. Recordou que, agora, o resultado se aproxima do conseguido com o seu grande êxito ‘A Vida que Eu Escolhi’, já com sete platinas.

Em 13 e 14 de Março, Tony Carreira actuará no Pavilhão Atlântico, em Lisboa. 'Vai ser, provavelmente, o meu maior concerto em termos de cenários e convidados', afirmou.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)