Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
9

TRADIÇÃO E MODERNIDADE EM ESPAÇO PLURAL E REGIONAL

Um espaço de características muito especiais nasceu há seis anos em Almada, na Avenida Bento Gonçalves. Chamaram-lhe 'A Arte da Terra' e preencheram-no de coisas bonitas, artesanais e muito, muito nacionais.
23 de Setembro de 2002 às 20:50
'A Arte da Terra' tem pautado a sua actividade por uma postura fortemente cultural, aliando tradição e modernidade, “quer falemos de decoração de interiores (móveis ou peças decorativas e/ou utilitárias), quer falemos de roupas de linho ou burel, entre outros temas", faz saber o responsável, António Ramos.

São oito séculos de história traduzidos por um vasto e riquíssimo património cultural onde artes manuais e ancestrais dão conta de forma inequívoca das diferenças regionais do País.

“Porque a riqueza das nossas artes e ofícios tradicionais é inquestionável, “A Arte da Terra” tem dedicado o seu espaço ao que de mais genuíno existe no artesanato nacional”, explica o responsável.

Lenços de namorados bordados a rigor, caixas de madeira com embutidos vários e outras tantas utilizações, cerâmica tradicional alentejana e também cerâmica de grês, peças de estanho, linhos artesanais e bainhas abertas, burel, algodão e lã de ovelha a dar forma a tudo o que a imaginação é capaz de criar... Tapetes e bonecas de juta, serapilheira e palha de milho, portais e janelas de barro, presépios... E esta é apenas parte de um todo maior que atesta da pluralidade criativa dos nossos artesãos. A confirmar no local.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)