Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

UM EL ÍNDIO CIVILIZADO

Aguardado com alguma expectativa pelas referências que o presentavam como a grande estrela de Cuba, o concerto do quinteto do trompetista cubano "El Índio", quinta-feira à noite no Parque Palmela, no Estoril, acabou por não aquecer. A actuação daquele jovem de 24 anos ficou longe do que se exigia para o podermos considerar como o herdeiro de Arturo Sandoval ou Chapotin.
12 de Julho de 2002 às 23:53
Uma verdadeira obsessão pelo fraseado e sonoridade de Freddie Hubbard foi o que sentimos durante todo o espectáculo, para além da ausência do jazz afro-cubano. O roçar da latinidade musical esteve em dois temas em ritmo de "bossa-nova": "Yemanjá" e "Perdona-mé" (tema clássico do saxofonista Joe Henderson.

O concerto foi dominado por temas de "hard bop" (jazz dos anos 50/60), fazendo-se ouvir o quinteto em temas como: " Children of The Night", um original do líder dedicado a Hubbard, chamado "Gloria to Freddie", "Oleo" e "Red Clay". Do pianista José António Riveron ouvimos a balada "Claudia" dedicada à sua noiva, tema de excelente linha melódica.

De "El Índio" conhecíamos o seu Primeiro CD, gravado em Cuba, trabalho extremamente quente, pela pirotecnia dos seus solos, levados aos extremos do instrumento. Nesta sua prestação notámos uma grande contenção, o que levou a não aquecer a noite de vento gélido no Parque Palmela. A opção de um músico cubano por um repertório de jazz clássico deixou-nos surpresos e desagradados por não assistirmos à alegria da música das Caraíbas.

Os seus companheiros seguiram este ambiente com a maior disciplina, o pianista imitava Mc Coy Tyner de forma impressionante, tendo de tempos a tempos dado referências de "salsa" nos seus solos, mas só para nos deixar com água na boca, os restantes elementos cumpriram com sobriedade o seu trabalho. Referência para um excelemte solo de bateria de Georvis Milian.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)