Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
1

Um grande concerto vocal

Era de esperar que uma das grandes cantoras de jazz e grande fã da música brasileira, Dianne Reeves, ao rodear-se de um guitarrista norte-americano, Russel Malone, e de um brasileiro, Romero Lubambo, centrasse o seu espectáculo entre os clássicos do jazz e a bossa nova.
16 de Maio de 2006 às 00:00
A cantora Dianne Reeves
A cantora Dianne Reeves FOTO: Jorge Godinho
Assim sucedeu domingo à noite no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, esgotado por um público verdadeiramente fã da cantora, entusiasta e atento a tudo o que se passou em palco e que constitui um dos grandes concertos vocais a que assistimos nos últimos tempos.
Uma Dianne cheia de entusiasmo e entrega à interpretação encheu a sala com a sua voz forte que facilmente se movimenta entre os agudos e os graves.
O concerto abriu com um instrumental para as guitarras – a acústica de Lubambo e a eléctrica de Malone –, que continha ambientes brasileiros e jazzísticos nos solos de ambos, antes de a cantora entrar de mansinho com ‘Samba Triste’ e prosseguir com o ‘standard’ ‘Social Call’, superiormente cantado.
Para além de interpretar ‘Softly As A Morning Sunrise’ como só ela sabe, Dianne Reeves, cantou ainda, entre outras, ‘One For My Baby… One More For The Road’ (velho tema de Sinatra), ‘A Child Is Born’, em tempo rápido. Pelo meio, Lubambo tocou ‘A Influência do Jazz’, de Carlos Lyra, a solo, numa interpretação alucinante, e um forte ‘Blue’ por Malone, que deixaram o público extasiado com o nível do trabalho do trio.
Ver comentários