Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
6

Valete, o rapper de intervenção que chocou o público com um videoclipe 'carregado' de violência doméstica

Sónia Tavares, vocalista dos The Gift, criticou a forma como o artista abordou um dos temas mais sensíveis dos últimos anos em Portugal.
Iúri Martins 19 de Setembro de 2019 às 10:03
Valete, o rapper de intervenção que chocou o público com um videoclipe sobre ‘violência doméstica’
Valete, o rapper de intervenção que chocou o público com um videoclipe sobre ‘violência doméstica’ FOTO: Luís Guerreiro
‘BFF’ é o nome da última música lançada pelo rapper português Keidje Torres Lima, Valete como é conhecido no meio. A polémica instalou-se nas redes sociais e Youtube após a publicação do videoclipe desta nova faixa que está a ser associado a um apelo à violência contra as mulheres e humilhação do sexo feminino.

A ‘novela’ criada por Valete tornou-se num autêntico fenómeno nas redes sociais, não pelos melhores motivos. Existem os que arrasam, os que criticam e os que apoiam a forma como Keidje Torres Lima desenhou um enredo em que a mulher trai o marido com o melhor amigo deste. Acompanhado por uma letra violenta, o videoclipe mostra um homem a surpreender a mulher enquanto está deitada na cama com o melhor amigo do companheiro.

De caçadeira carregada, o protagonista enfia o cano da arma na boca da mulher e acusa-a de viver às suas custas. Depois, aponta-a ao amigo traidor. De repente, acorda. Era um sonho. Enquanto sai do quarto para ir à casa de banho, o mesmo amigo do sonho sai do armário e foge ainda semi-nu.



As reações
“C...... Valete, anda aqui uma mulher a fazer campanhas contra a violência doméstica e tu baralhas-me isto tudo. És um tipo tão inteligente, escreves tão bem mas este vídeo não dá”, atirou Sónia Tavares, vocalista dos The Gift. ”As crianças também gostam de ti e não vão perceber que este vídeo pode ser um abre olhos. Uma voz ativa como a tua era essencial na campanha contra a violência” acrescentou.

Por outro lado, o músico Dino D’Santiago mostrou-se satisfeito com o trabalho de Valete: “Modo repeat pela madrugada dentro”.

Entre os fãs, há quem goste e quem odeie. “Mais uma bomba, mago das rimas”, diz um seguidor.

“Não entendi a letra, quer dizer entendi, só não entendi a apologia à violência e à humilhação da mulher patente na letra”, refere outro comentário que teve uma reação de apoio por parte de mais de uma centena de pessoas.

A resposta
Apesar das críticas e da opinião muito dividida, Valete sublinha que é um storyteller.
“Sónia Tavares cuidado com a condescendência. Não confundas luta feminista com PIDE. Onde está decretado que não se pode fazer ficção sobre violência??”, disse o músico em resposta à vocalista dos The Gift.

“Como fiz em toda a minha vida contei uma boa história, consegui levar para um registo cinematográfico e chegamos a este resultado. É uma boa história e bom cinema. Nada mais”, acrescentou Valete.

Rapper de mensagens fortes
Amplamente elogiado por diversas vezes devido à força da mensagem patente nas suas letras, Valete despertou os jovens (e não só) para o uso de preservativo durante as relações sexuais com o tema 'Roleta Russa' lançado em outubro de 2006 no seu segundo álbum 'Serviço Público'. 

Valete vai apresentar o seu novo álbum 'Em Movimento' em Lisboa e no Porto. Para a capital, Valete já esgotou uma data no Capitólio, 14 de dezembro, e anunciou uma segunda para o dia seguinte. No Porto o rapper apresenta-se a dia 21 de dezembro, no Hard Club.

Violência doméstica cresce em Portugal
Só em 2019 já morreram 21 pessoas vítimas de violência doméstica em Portugal. Durante a noite desta quarta-feira, em Braga, uma mulher foi assassinada às mãos do marido. O homem terá disferido várias facadas na zona do pescoço da vítima.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)