Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

Vaticano abençoa musical

O Vaticano está a patrocionar – juntamente com o Parlamento italiano – a produção de uma ‘ópera rock’ inspirada na ‘Divina Comédia’, de Dante, que tem data de estreia prevista para Novembro deste ano e que, depois de cumprir carreira em Roma, deverá circular pelos principais teatros italianos e fazer digressão pela Europa.
4 de Janeiro de 2007 às 00:00
Monsenhor Frisina, um liberal, acredita que o rock expressa o mal
Monsenhor Frisina, um liberal, acredita que o rock expressa o mal FOTO: d.r.
À semelhança do que acontece na obra do poeta italiano, o espectáculo – que terá como subtítulo ‘O Homem que Procura o Amor’ – será dividido em três partes: Inferno, Purgatório e Paraíso, e cada uma terá um género de música específico.
De acordo com o compositor encarregue do trabalho, o liberal Monsenhor Frisina, que é director do centro litúrgico do Vicariato de Roma e da Capela Lateranense, o Paraíso será acompanhado por música lírica e sinfónica, o Purgatório por canto gregoriano e o Inferno... por rock pesado. Isto porque, conforme explica, “o rock é o inimigo”.
“De acordo com o que pensa o Papa Bento XVI, o rock e o heavy metal, embora não sejam o mal, expressam o mal”, disse monsenhor Frisina, acrescentando que a ideia para este projecto partiu do facto de o actual Papa citar constantemente, nos seus discursos, versos da ‘Divina Comédia’.
De resto, esta não é uma experiência nova para Frisina, cujo currículo inclui a banda sonora de várias séries televisivas de cunho histórico e religioso, mais de 20 Oratórios e a direcção musical de eventos como o Grande Jubileu e o Jubileu das Famílias.
A ‘Divina Comédia’ será, porém, a sua aventura mais vistosa: segundo a produtora Nova Arts, o palco terá 650 metros quadrados, a orquestra será composta por 100 elementos e o elenco terá 20 actores e 30 bailarinos. Parte das receitas será usada na construção de novas igrejas.
O QUE É 'A DIVINA COMÉDIA'
‘A Divina Comédia’ foi escrita por Dante Alighieri (1265-1321) entre 1307 e a data da sua morte e é por muitos considerado o melhor poema épico da literatura italiana. A obra, com 100 cantos – vertidos para português por Vasco Graça Moura –, acompanha a viagem do poeta pelo Inferno, Purgatório e Paraíso, para poder dividir a sua experiência com a Humanidade. No Inferno e Purgatório, Dante é guiado pelo poeta Virgílio (autor da famosa ‘Eneida’) e, no Paraíso, por Beatriz, a sua grande paixão platónica (que, rezam as crónicas, terá visto não mais de três vezes, sem nunca lhe ter falado!).
Para o leitor moderno, o Inferno é a parte mais apelativa da ‘Divina Comédia’, pois nela se descrevem, num clima cinematográfico, as mais intensas e angustiadas paixões. O Purgatório é a parte mais lírica e humana da obra, enquanto o Paraíso é a parte mais mística, estando repleta de visões e de êxtases religiosos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)