Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

VERA MANTERO ENCERRA FESTIVAL INTERNACIONAL

Aproxima-se do fim mais uma edição, a oitava, do Festival Internacional de Dança Contemporânea, uma iniciativa da CAPA - Centro de Artes Performativas do Algarve que termina no próximo fim-de-semana com três propostas entusiasmantes.
23 de Setembro de 2002 às 20:48
A primeira chama-se “In Bella Cópia” e é um trabalho que o público poderá apreciar na próxima sexta-feira, no Cine-Teatro Louletano, a partir das 22h00. Trata-se de uma produção da Companhia Dejá Donne, da República Checa, que reúne bailarinos de várias nacionalidades.

Com intérpretes da Itália, da República Checa, da Holanda, do Japão e da Bulgária, os criadores Lenka Flory e Simone Sandroni propõem-nos uma reflexão sobre a nossa identidade... “Um dia vamos descobrir que não somos nós próprios, mas uma outra pessoa que nós realmente gostaríamos de ser.”

No sábado, 28, dia de encerramento do Festival, o público poderá ver “Talvez Ela Pudesse Dançar Primeiro e Pensar Depois”, de Vera Mantero, e “Venha Ver o Espectáculo e Receba um Hamburguer Extra!” (tradução do original “You Come to See the Show and You’ll Get an Extra Burger!”).

A primeira proposta - que tem cenografia de André Lepecki - é uma tentativa da criadora portuguesa de aprofundar as questões que sempre a perseguiram. “O que é que a dança diz? O que é que eu posso dizer com a dança? O que é que eu estou a dizer quando estou a dançar?”

O segundo espectáculo é uma criação de Mihai Mihalcea, da Roménia, e desde a sua estreia tem estado em renovação constante.

Ambos os trabalhos podem ser vistos no Centro Cultural de Santo Aleixo, a partir das 22h00.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)