Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura

Visitas a museus e palácios aumentaram 5,1%

Os museus e palácios nacionais tutelados pelo Instituto dos Museus e da Conservação (IMC) receberam 2,49 milhões de visitantes em 2011, registando um aumento de 5,1 por cento, revelou esta sexta-feira à agência Lusa fonte da entidade.
6 de Janeiro de 2012 às 17:37
Palácio Nacional de Sintra contabilizou 373.801 entradas no ano passado
Palácio Nacional de Sintra contabilizou 373.801 entradas no ano passado FOTO: DR

De acordo com dados reunidos pela Divisão de Documentação e Divulgação do IMC, organismo da Secretaria de Estado da Cultura (SEC), o número de visitantes do conjunto de 28 museus e cinco palácios nacionais tutelados pela entidade "foi o melhor dos últimos cinco anos".

Os dados apurados sobre a evolução dos visitantes em 2011 comparativamente a 2010 a que a agência Lusa teve acesso indicam um aumento global de 121.679 visitantes.

Em 2010, os museus palácios nacionais tutelados pelo IMC receberam 2.368.562 visitantes e, em 2011, um total de 2.490.241 visitantes.

De acordo com a mesma fonte, os museus assinalam um crescimento de 2,9 por cento no número de visitantes, enquanto que os palácios registaram um aumento de 7,8 por cento.

Para o IMC contribuíram para este aumento as iniciativas dos eventos Noite dos Museus e Dia dos Museus, realizados em Maio, além das actividades desenvolvidas pelos serviços educativos destes espaços, com concertos, ateliês, visitas guiadas, acções de formação, palestras.

No que diz respeito ao perfil de visitantes, os nacionais são a maioria, com 57 por cento (1.433.231) e os estrangeiros 42 por cento (1.057.010).

No grupo de visitantes estrangeiros, 622.945 visitaram palácios (cerca de 25 por cento) e 434.065 visitaram museus (cerca de 17 por cento). No público português, 552.325 visitaram palácios (cerca de 22 por cento) e 880.906 visitaram museus (cerca de 35 por cento).

Quanto aos espaços museológicos mais visitados, o Palácio Nacional de Sintra lidera, com 373.801 entradas, seguindo-se o Paço dos Duques de Guimarães, com 344.999 visitantes, o Museu Nacional dos Coches, com 202.569, o Museu Nacional de Arte Antiga, com 129.036 visitantes, e o Museu Monográfico de Conímbriga, com 97.865 entradas.

O IMC adianta ainda que o público com entrada gratuita nestes espaços culturais foi o dominante em 2011, tendo até aumentado cinco por cento em relação a 2010.

Em 2010, o número de visitantes que entraram gratuitamente nos museus e palácios ascendeu a 1.442.284, e em 2011 passou para 1.514.155, num aumento de 71.871 entradas.

Quanto às entradas pagas, ainda em comparação com 2010, o IMC registou também um aumento de 5,4 por cento. Em 2010 um total de 926.278 pagaram bilhete e, em 2011, o número subiu para 976.086, num aumento de 49.808 visitantes pagantes.

O IMC aponta que este aumento "se reflectiu no crescimento das receitas de 2010 para 2011, embora estes valores ainda não estejam completamente apurados".

museus palácios visitantes
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)