Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
8

"Vou a Fátima de charrete"

Rita Blanco falou, em San Sebastian, sobre ‘Sangue do Meu Sangue’, já nos cinemas. E contou como será o próximo filme com João Canijo.
6 de Outubro de 2011 às 01:00
RITA BLANCO, FILME, JOÃO CANIJO, SANGUE DO MEU SANGUE
RITA BLANCO, FILME, JOÃO CANIJO, SANGUE DO MEU SANGUE FOTO: Mariline Alves

Correio da Manhã – Como definiria esta mulher, protagonista de ‘Sangue do Meu Sangue’?

– É uma mulher que vive para a sua família. Por isso, está sempre a trabalhar. E tem muito amor por todos. Mas não facilita e é orgulhosa de ser séria.

– Ainda que tenha de carregar um segredo pesado...

– Sim, terá de tentar encontrar maneira de a sua filha [Cleia Almeida] não saber que está envolvida numa relação de incesto.

– Como decorreu esse trabalho com a actriz Cleia Almeida?

– Foi um trabalho muito grato, sobretudo porque já fui mãe dela em quatro projectos [risos]. Além de ser muito talentosa, é fácil de trabalhar e é muito séria.

– Percebe-se que este foi um filme muito importante para si...

– É um filme muito importante, sim. É uma obra em que posso dizer que está muito próxima daquilo que eu gostaria de fazer como actriz. Até porque me dá espaço para ir mais fundo.

– Algo que passa naturalmente pela colaboração constante com o João, presumo.

– Sim, até porque fui também subindo degraus através da minha colaboração com ele. Fomos fazendo caminhos paralelos e pensando juntos a forma de trabalhar. É quase como se a minha biografia tivesse muito a ver com o meu percurso com ele.

– O facto de fazeres também muita televisão ajudou na criação e representação deste papel?

– A televisão faz parte do meu percurso e da minha vida. Com todos os defeitos que possa ter a TV, essa actriz sou eu. Ensinou--me a ser rápida e aumentou a minha capacidade como actriz.

– Está preparada para participar no próximo filme do Canijo, ‘Caminhos da Alma’, e fazer a tal peregrinação a Fátima a pé?

– Sim, mas não estou a pensar fazer tudo aquilo a pé. Vou oferecer um guião para o João Canijo realizar e que se passa em Sintra no Palácio da Pena. Vou ser a rainha D. Amélia. Depois visito Fátima de charrete [risos].

PERFIL

Rita Blanco nasceu há 48 anos em Oeiras. Estreou-se na peça ‘Mariana Espera Casamento’, em 1983. Entrou em cinco filmes de João Canijo e é rosto presente na TV, como na série ‘Conta-me Como Foi’ (RTP).

RITA BLANCO FILME JOÃO CANIJO SANGUE DO MEU SANGUE
Ver comentários