Barra Cofina

Correio da Manhã

Cultura
2

Voz negra destruída pelo vício

Eram quase quatro horas da tarde de sábado (meia-noite, hora de Lisboa) quando a polícia chegou ao quarto do hotel de Beverly Hills onde a cantora Whitney Houston jazia, inconsciente. O guarda-costas tinha acabado de a encontrar inanimada dentro da banheira, com frascos de comprimidos vazios ao lado. Os paramédicos tentaram reanimá-la durante vinte minutos, sem sucesso.
13 de Fevereiro de 2012 às 01:00
'A Voz' de Whitney Houston cala-se para sempre. O Mundo fica em silêncio. (Johannes Eisele / Reuters)
Whitney numa foto de família, com o marido Bobby Brown e a filha Bobbi Kristina. (Reuters)
O produtor Clive Davis descobriu e lançou Whitney para o sucesso mundial. (Mario Anzuoni / Reuters)
Whitney com a mãe, Cissy Houston, em 1988, uma das suas maiores referências musicias. (Mark Peterson/Reuters)
Num momento de descontracção com a filha, Bobbi Kristina, e o marido, Bobby Brown, na chegada à Disneyland. (Jim Ruymen/Reuters)
Whitney Houston num dueto com Mariah Carey, durante a cerimónia dos Óscares, em 1999. ( Reuters)
Ao longo de mais de duas décadas de carreira, 'A Voz' de Whitney Houston chegou a todos os cantos do Mundo. (Johannes Eisele / Reuters)
Houston foi convidada para actuar antes da final do Campeonato Mundial de Futebol de 1994, nos EUA. (Gary Hershorn / Reuters)
Whitney recebe emocionada das mãos do actor Samuel L. Jackson o prémio de Melhor Artista Internacional de 2009 durante os American Music Awards. (Mario Anzuoni / Reuters)
Além da música, Whitney Houston lancou-se ainda no cinema. (Fred Prouser / Reuters)
Em 1993, recebe 11 Billboard Music Awards e o amor andava no ar com o marido Bobby Brown. (Fred Prouser / Reuters)
Withney Houston coleccionou vários Grammys ao longo da sua carreira. (Mark Peterson/Reuters)
Milhões de discos vendidos, dezenas de prémios, Whitney Houston ficou conhecida como 'A Voz'. (Phil McCarten / Reuters)
Em 1994, a cantora ajudou Nelson Mandela na corrida à presidência da África do Sul.(Juda Ngwenya / Reuters)
Conhecida como 'A Voz', a cantora coleccionou prémios. Em 1994, conquista sete American Awards. (Fred Prouser/Reuters)
O mundo elogiou o talento musical com a alcunha 'A Voz'. (Reuters)
Em 1992, Houston estreou-se no cinema ao lado de Kevin Costner, em 'O Guarda-Costa', um sucesso de bilheteira. (Fred Prouser / Reuters)
'A Voz' de Whitney Houston cala-se para sempre. O Mundo fica em silêncio. (Johannes Eisele / Reuters)
Whitney numa foto de família, com o marido Bobby Brown e a filha Bobbi Kristina. (Reuters)
O produtor Clive Davis descobriu e lançou Whitney para o sucesso mundial. (Mario Anzuoni / Reuters)
Whitney com a mãe, Cissy Houston, em 1988, uma das suas maiores referências musicias. (Mark Peterson/Reuters)
Num momento de descontracção com a filha, Bobbi Kristina, e o marido, Bobby Brown, na chegada à Disneyland. (Jim Ruymen/Reuters)
Whitney Houston num dueto com Mariah Carey, durante a cerimónia dos Óscares, em 1999. ( Reuters)
Ao longo de mais de duas décadas de carreira, 'A Voz' de Whitney Houston chegou a todos os cantos do Mundo. (Johannes Eisele / Reuters)
Houston foi convidada para actuar antes da final do Campeonato Mundial de Futebol de 1994, nos EUA. (Gary Hershorn / Reuters)
Whitney recebe emocionada das mãos do actor Samuel L. Jackson o prémio de Melhor Artista Internacional de 2009 durante os American Music Awards. (Mario Anzuoni / Reuters)
Além da música, Whitney Houston lancou-se ainda no cinema. (Fred Prouser / Reuters)
Em 1993, recebe 11 Billboard Music Awards e o amor andava no ar com o marido Bobby Brown. (Fred Prouser / Reuters)
Withney Houston coleccionou vários Grammys ao longo da sua carreira. (Mark Peterson/Reuters)
Milhões de discos vendidos, dezenas de prémios, Whitney Houston ficou conhecida como 'A Voz'. (Phil McCarten / Reuters)
Em 1994, a cantora ajudou Nelson Mandela na corrida à presidência da África do Sul.(Juda Ngwenya / Reuters)
Conhecida como 'A Voz', a cantora coleccionou prémios. Em 1994, conquista sete American Awards. (Fred Prouser/Reuters)
O mundo elogiou o talento musical com a alcunha 'A Voz'. (Reuters)
Em 1992, Houston estreou-se no cinema ao lado de Kevin Costner, em 'O Guarda-Costa', um sucesso de bilheteira. (Fred Prouser / Reuters)
'A Voz' de Whitney Houston cala-se para sempre. O Mundo fica em silêncio. (Johannes Eisele / Reuters)
Whitney numa foto de família, com o marido Bobby Brown e a filha Bobbi Kristina. (Reuters)
O produtor Clive Davis descobriu e lançou Whitney para o sucesso mundial. (Mario Anzuoni / Reuters)
Whitney com a mãe, Cissy Houston, em 1988, uma das suas maiores referências musicias. (Mark Peterson/Reuters)
Num momento de descontracção com a filha, Bobbi Kristina, e o marido, Bobby Brown, na chegada à Disneyland. (Jim Ruymen/Reuters)
Whitney Houston num dueto com Mariah Carey, durante a cerimónia dos Óscares, em 1999. ( Reuters)
Ao longo de mais de duas décadas de carreira, 'A Voz' de Whitney Houston chegou a todos os cantos do Mundo. (Johannes Eisele / Reuters)
Houston foi convidada para actuar antes da final do Campeonato Mundial de Futebol de 1994, nos EUA. (Gary Hershorn / Reuters)
Whitney recebe emocionada das mãos do actor Samuel L. Jackson o prémio de Melhor Artista Internacional de 2009 durante os American Music Awards. (Mario Anzuoni / Reuters)
Além da música, Whitney Houston lancou-se ainda no cinema. (Fred Prouser / Reuters)
Em 1993, recebe 11 Billboard Music Awards e o amor andava no ar com o marido Bobby Brown. (Fred Prouser / Reuters)
Withney Houston coleccionou vários Grammys ao longo da sua carreira. (Mark Peterson/Reuters)
Milhões de discos vendidos, dezenas de prémios, Whitney Houston ficou conhecida como 'A Voz'. (Phil McCarten / Reuters)
Em 1994, a cantora ajudou Nelson Mandela na corrida à presidência da África do Sul.(Juda Ngwenya / Reuters)
Conhecida como 'A Voz', a cantora coleccionou prémios. Em 1994, conquista sete American Awards. (Fred Prouser/Reuters)
O mundo elogiou o talento musical com a alcunha 'A Voz'. (Reuters)
Em 1992, Houston estreou-se no cinema ao lado de Kevin Costner, em 'O Guarda-Costa', um sucesso de bilheteira. (Fred Prouser / Reuters)

Whitney Houston, a artista que deslumbrou o Mundo em meados dos anos 80 - com a sua voz de mezzo-soprano límpida e potente, mas também com a sua beleza perfeita - morreu aos 48 anos num quatro de hotel, a poucas horas de actuar na cerimónia de entrega dos Prémios Grammy.

Em sua homenagem, o show foi realinhado de forma a integrar um tributo à voz que foi considerada "património da América".

E apesar da polícia ter declarado que as causas da morte de Whitney Houston estão "por apurar", a verdade é que o destino da cantora estava traçado há muito.

Como Michael Jackson ou Amy Winenhouse, também Whitney Houston se debatia há muito com o vício das drogas.

No seu caso, o drama começou a desenhar-se há 20 anos: depois de dois álbuns arrasadores (‘Whitney Houston', de 1985, e ‘Whitney', de 1987), já rica e famosa, a cantora decidiu tentar o cinema e rodou o controverso ‘O Guarda-Costas', de 1992.

A crítica, porém, foi-lhe adversa, o que aliado aos problemas familiares foi decisivo para a sua queda.

Cocaína e marijuana em quantidades cada vez maiores destruiram-lhe voz e deram cabo de uma carreira que tinha tudo para ser exemplar.

O seu nome está no Livro do Guiness como a artista que mais prémios ganhou: 415, entre os quais dois Emmy e seis Grammy, mas na última década Whitney Houston era apenas uma sombra do que tinha sido.

 

"O MEU MARIDO BOBBY ERA A MINHA DROGA"

Whitney Houston ainda namorou com a estrela de futebol americano Randall Cunningham e com o actor Eddie Murphy antes de conhecer Bobby Brown, em 1989. Ao fim de três anos de namoro, e contra a vontade da família, casaram-se e, em 1993, tiveram uma filha, Bobbi Kristina.

Whitney diz que o uso de drogas começou logo após a boda: "Eram coisas leves, mas pouco depois estávamos a consumir grandes quantidades de cocaína e de marijuana todos os dias", contou a Oprah Winfrey, em 2009.

Marcado pelas infidelidades do marido e pela violência verbal e física - Bobby Brown cuspiu-lhe na cara, e, quando ela anunciou o fim da relação, deu-lhe uma estalada - o casamento terminou em divórcio, em 2007. Começaram as curas de desintoxicação para Whitney, que admitiu em entrevista: "O meu marido Bobby era a minha droga." Depois da separação, Bobby Brown ainda tentou pedir uma pensão à mulher, mas o tribunal negou.

Já Bobbi Kristina, hoje com 18 anos, foi ontem internada após a morte da mãe, com sintomas de exaustão e histeria.

Cultura Música Whitney Houston óbito
Ver comentários