Correio da Manhã

Varandas já tomou posse: “Não sou o Sporting”
Foto Paulo Calado
Foto Paulo Calado
Foto Paulo Calado
Foto David Cabral Santos 
Foto David Cabral Santos 
Foto David Cabral Santos 
Por João Pedro Óca | 01:30
  • Partilhe
Médico disse que só “unidos é que os sportinguistas se conseguirão bater com os rivais Benfica e FC Porto”.

"Nasci Sporting, respiro Sporting, mas não sou o Sporting." Esta foi uma das frases mais marcantes de Frederico Varandas no primeiro discurso oficial como presidente do Sporting. O novo líder dos leões antecipou 24 horas a tomada de posse e foi este dmingo, ao final da tarde, empossado como o 43º líder do clube de Alvalade.

Your browser doesn’t support HTML5 video

Num auditório completamente cheio, com cerca de duas centenas de apoiantes, o ex-diretor clínico do clube, de 38 anos, não escondeu a emoção e o orgulho. Falou para o universo sportinguistas, depois de ter abraçado a mãe e toda a equipa que o vai acompanhar na nova aventura.

"Foi com total espírito de missão que nos candidatámos. Vamos desempenhar as nossas funções com competência, brio e dignidade no maior clube do Mundo", disse o médico, ao lado de todos os membros do novo Conselho Diretivo, da Mesa da Assembleia Geral e do Conselho Fiscal e Disciplinar.

Frederico Varandas voltou a destacar a palavra união, que o guiou durante toda a campanha eleitoral, e lançou um repto aos sócios. "A prioridade é unir o Sporting. No dia das eleições começámos a vencer o maior adversário do Sporting: um clube fraturado. Hoje [ontem] começa uma nova era de um Sporting unido, porque enquanto não formos unidos não nos conseguiremos bater com os nossos rivais", avisou o presidente.

PUBLICIDADE
Minutos depois de ter ficado a conhecer que ia ser o novo homem-forte do clube, na madrugada de sábado para domingo, Varandas prometeu "títulos" . Ontem, o presidente deixou apenas uma garantia: "O futuro é nosso. Virámos uma página e o passado fica para trás", disse.

Para hoje, Varandas tem previstas reuniões com o treinador José Peseiro e a estrutura do futebol. À Sporting TV deixou um apelo: "O Sporting precisa do João Benedito perto. Precisamos dos grandes atletas, de ter os seus heróis dentro de casa." O novo líder leonino deixou a promessa de ser campeão: "Não sei quando, mas sei."

Mensagens de erro atrasam resultados
Várias mensagens de erro no sistema informático e uma falha na transmissão de imagem, na sala onde se procedia à contagem, acabou por atrasar o anúncio dos resultados eleitorais, na madrugada de domingo.

Deviam ter sido poucos minutos para que o sistema gerasse o vencedor (após colocação dos votos chegados por correspondência, o que aconteceu à meia-noite) mas foram mais de duas horas para se saber que Frederico Varandas era o novo presidente do Sporting.

PUBLICIDADE
Um dos momentos de tensão teve a ver com os representantes da lista de João Benedito, que pretendiam que Marta Soares anunciasse que tinha sido a candidatura mais votada, embora Varandas fosse depois eleito como presidente, por ter mais votos. Marta Soares recusou, dando conta de que apenas anunciaria quem seria o presidente do Sporting.

Outro problema teve a ver com a dificuldade do sistema mostrar como tinha sido a distribuição de votos. Não tendo sido conhecida, a candidatura de João Benedito chegou a pedir que fosse feita uma recontagem, para não haver dúvidas. Não chegou a acontecer, mas durante mais de duas horas os ânimos inflamaram-se, já que a diferença entre os dois candidatos era pequena.

CMTV revelou vencedor
Eram 02h13 da madrugada de ontem quando a CMTV anunciou em primeira mão o vencedor das eleições do Sporting. Ainda sem os números finais, o canal de televisão do Correio da Manhã anunciou o nome de Frederico Varandas como o 43º presidente dos leões.

Pouco tempo depois chegavam os resultados oficiais com a maioria dos votos a recaírem na Lista D, seguida pela Lista A de João Benedito e de José Maria Ricciardi (Lista B).

Siga o CM no Facebook.

  • Partilhe
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE