Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
8

160 mil em Peniche com o Mundial

A etapa do Mundial de surf que está a decorrer na praia de Supertubos, em Peniche, vai render à região Oeste, em alojamentos, refeições e transportes, "uma verba bem superior aos quatro milhões de euros registados na edição de 2010 [não há números da edição de 2011]", disse ontem, ao CM, o vice-presidente da Câmara Municipal de Peniche, Jorge Amador.

15 de Outubro de 2012 às 01:00
Milhares de pessoas têm assistido à prova na praia
Milhares de pessoas têm assistido à prova na praia FOTO: CARLOS BARROSO

"Este ano, prevemos 160 mil visitantes, mais 40 mil do que em 2010. A capacidade hoteleira de Peniche já está lotada, o que fez com que já haja unidades em Óbidos e Caldas da Rainha a serem procuradas", acrescentou.

Ontem à tarde, o CM esteve na praia de Supertubos e falou com Dina Silva, proprietária do restaurante Abrigo do Pescador. "Peniche tem mais movimento e o reflexo sente-se na economia local. Mais visitantes geram mais refeições, mais alojamentos e mais despesas, o que ajuda a combater o cenário da crise."

José Farinha, representante da Rip Curl em Portugal, empresa que organiza a prova, adiantou que a repercussão acaba por ser nacional. "O surf está a gerar muitos postos de trabalho, de norte a sul do País. Vimos junto ao Litoral uma nova economia a crescer à volta deste desporto, que está a trazer a estes períodos conturbados um auxílio à economia", vincou.

Já para Frederico Costa, presidente do Turismo de Portugal, "a evolução do surf no Oeste é invejável". "Há quatro anos, quando lançámos o desafio de ‘roubar’ este evento a outros destinos, não esperávamos que Peniche fosse já uma das capitais mundiais do surf", observou.

'TUBO' ELIMINA TIAGO PIRES

A praia de Supertubos estava ontem cheia para ver em prova Tiago ‘Saca’ Pires, o único português em competição. Os apoios foram muitos e quase o ajudaram a passar à terceira ronda, mas nos últimos instantes do seu ‘heat’ foi surpreendido pelo norte-americano Kolohe Andino.

‘Saca’, 24º do ranking mundial, somou 11,5 pontos (5,67 e 5,83), que foram escassos perante os 11,7 (5,2 e 6,5) de Andino, que ocupa a mesma posição na hierarquia e que conseguiu nos momentos finais da sua prestação o ‘tubo’ que lhe permitiu permanecer na prova, sem que o português tivesse possibilidade de responder.

"Estou frustrado. Podia ter passado", disse ‘Saca’.

Em quatro provas do circuito mundial disputadas em Peniche, Tiago Pires falhou sempre o apuramento para a terceira ronda. Está em risco de ficar afastado do ASP World Tour em 2013.

Nos restantes três ‘heats’ que faltavam da 2ª ronda, o australiano Matt Wilkinson foi eliminado pelo americano Brett Simpson, o australiano Kay Otton derrotou o seu compatriota Adam Melling e o sul-africano Travis Logie afastou o americano Damian Obgood.

Os candidatos à conquista do título Joel Parkinson, Mick Fanning, Kelly Slater e John John Florence mantêm-se em prova.

A organização do Rip Curl Pro Portugal vai avaliar hoje, às 07h45, as condições do mar, para iniciar a terceira eliminatória.

RIP CURL PRO PORTUGAL SURF PENICHE
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)