Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

A equipa está triste

À falta de sintonia no eixo da defesa ‘encarnada’ em alguns jogos esta temporada, a dupla de centrais responde em uníssono: “Não vamos desistir.” Os centrais Ricardo Rocha e Luisão reconhecem que o título está mais longe, após o empate frente à Naval, contudo a palavra desistir é proibida no balneário do Benfica.
14 de Dezembro de 2006 às 00:00
Luisão, Patafta e Ricardo Rocha no decorrer da sessão de autógrafos realizada ontem
Luisão, Patafta e Ricardo Rocha no decorrer da sessão de autógrafos realizada ontem FOTO: Vítor Mota
“O título está mais difícil, já não dependemos de nós mas não perdemos as esperanças. Empatámos frente à Naval e é claro que estamos desiludidos com isso, até porque o ‘mister’ tinha dito que era importante vencermos as três partidas até final do ano. A equipa está triste por estar a onze pontos do FC Porto”, afirmou o internacional português Ricardo Rocha numa sessão de autógrafos que ontem se realizou na loja TBZ do Estádio da Luz.
Também Luisão afinou pelo mesmo diapasão. “Falhámos nos jogos fora de casa. Agora há que somar o maior número de pontos até porque o campeonato ainda não acabou”, garantiu o defesa brasileiro assegurando que o grupo de trabalho “não vai desistir”. O defesa não consegue explicar a irregularidade da equipa. “Há jogos em que fazemos excelentes partidas e depois há outros em que não conseguimos estar tão bem”, disse.
A mais que provável saída do companheiro da defesa, Alcides, na reabertura causou algum espanto tanto a Ricardo Rocha como a Luisão. “Fui apanhado de surpresa. Ainda não falei com ele sobre isso”, afirmou o brasileiro.
ROCHA: “PEPE É BEM-VINDO”
Ricardo Rocha tem sido presença habitual nas últimas convocatórias de Scolari pelo que a possível chamada de Pepe à Selecção foi tema de conversa, ontem na Luz. “Será bem-vindo até porque está há muitos anos em Portugal. O importante é o sucesso do País e da Selecção”, garantiu Rocha. O FC Porto foi outro dos temas abordados na conversa com os jornalistas. Luisão reconhece que os actuais líderes do campeonato estão à frente com inteiro mérito. “Estão na frente porque conseguiram mais pontos e têm feito um bom trabalho. Mas vamos continuar a trabalhar e tentar ultrapassá-los”, afirmou o central ‘canarinho’.
PAULO BARBOSA PERDE LICENÇA
O Conselho de Justiça (CJ) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) tornou esta quarta-feira público, através de um comunicado, ter cancelado a licença do empresário Paulo Barbosa para fazer a representação de jogadores.
Esta decisão partiu na sequência de um processo interposto pelo Benfica, aquando da saída de Miguel para o Valência, por violação do Regulamento Relativo aos Agentes de Jogadores. Barbosa foi condenado por ter feito declarações públicas como intermediário da negociação sem o ter sido e sem ter qualquer contrato com Miguel registado na FPF, algo que é uma formalidade obrigatória do código dos agentes FIFA. Ao site ‘MaisFutebol’, o empresário apenas se limitou a dizer que vai recorrer desta decisão para o CJ.
APONTAMENTOS
MARSELHA
Ricardo Rocha mostrou-se lisonjeado com o alegado interesse do Marselha, mas garantiu que está bem no Benfica. “Estou bem no clube. É o reconhecimento do trabalho que tenho vindo a fazer.”
REFORÇOS
As possíveis entradas e saídas em Janeiro não parecem preocupar Luisão. “É normal que na reabertura de mercado se fale na entrada e saída de jogadores ainda para mais num clube como o Benfica”.
LESIONADOS
Karyaka e Pedro Correia realizaram ontem treino específico com bola. Rui Costa continua a dividir o seu tempo no ginásio e no relvado, enquanto Miccoli continua em repouso e a realizar tratamentos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)