Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
1

A fórmula do sucesso

Considerações optmistas sobre a promessa de Vieira de 3+1+50.
3 de Novembro de 2012 às 00:00
A fórmula do sucesso
A fórmula do sucesso

Nós, os benfiquistas, vamos estar neste fim-de-semana muito atentos ao basquetebol. E os que não são benfiquistas, também. É certo que há uma jornada da Liga de futebol e o futebol é o desporto-rei, nada mais conta, nada mais consegue despertar o interesse das massas e dos noticiários para além do velho e fiável pontapé na bola. Mas este fim-de-semana vai ser diferente porque se dá início a um campeonato retórico especial, uma competição com quem ninguém sonhava e que vem abrilhantar as nossas discussões e, adivinha-se, dar asas a sonhos ou a pesadelos, conforme se posicionem os afectos da multidão.

O culpado desta novidade que promete animar a malta é Luís Filipe Vieira que na sexta-feira passada foi reeleito presidente do Benfica para os próximos quatro anos. Vieira prometeu aos benfiquistas 3 campeonatos de futebol, 1 final europeia de futebol e 50 títulos nas modalidades no espaço de uma olimpíada. Não precisaria de puxar desta fórmula de 3+1+50 para ganhar de largo as eleições a Rui Rangel porque o conservadorismo dos sócios do clube (na ressaca de tumultos passados) somado ao anúncio do fim da ligação com a Olivedesportos, para isso bastavam. Concluiu-se que Luís Filipe Vieira acredita convictamente que o seu Benfica vai recuperar em 4 anos a hegemonia perdida para o FC Porto nos primeiros 10 anos do seu consulado na Luz.

Será esse, portanto, o objectivo número 1 deste mandato de Luís Filipe Vieira como presidente do Benfica: o sucesso desportivo. Se o atingir, Vieira pode-se dar por feliz e os adeptos do Benfica também. Se ficar longe, o presidente do Benfica, que não é tolo, sabe bem o que terá de ouvir dos seus adversários externos e também dos seus adversários internos por se ter posto a jeito para remoques. Acreditemos, portanto, que tudo vai correr pelo melhor.

Comecemos já a fazer contas porque há muita coisa a conquistar em pouco tempo. E é, precisamente, por não haver tempo a perder que todos os benfiquistas (e os seus adversários) estão com os olhos postos na final da Supertaça de basquetebol que se disputa no domingo, em Almada, entre o Benfica e a Académica de Coimbra. É que já conta para os 3+1+50. E em caso de vitória ficamos com 3+1+49 o que sempre é um começo.

ERRAR É HUMANO

Um onze verdadeiramente imbatível

 

Correm serenos os dias da arbitragem. Em primeiro lugar porque o campeonato esteve interrompido durante duas semanas o que é uma grande ajuda. Em segundo lugar porque na jornada do último fim-de-semana, os resultados foram aquilo que se podem considerar “normais”. Os três da frente ganharam os seus respectivos jogos – que, à partida não eram nada fáceis – e o Sporting interrompeu uma série absurda de derrotas com um empate frente à Académica num jogo não menos absurdo. Tudo normal, portanto

A única coisa que falhou no fim-de-semana foi a celebrada “ironia do costume” do presidente do FC Porto que festejou no fim do jogo com o Estoril o seu milésimo jogo na condição de líder do clube. Vieram jornalistas perguntar-lhe, muito a propósito, quem elegeria para o seu “onze” ideal ao cabo de tantos anos em funções e Pinto da Costa, sem grande esforço, lá desfiou boas memórias… Vítor Baía, na baliza, João Pinto a defesa-direito, etc…. Foi um exercício curioso de se ver mas ficou aquém da reputação de humorista do presidente do FC Porto. Giro, giro era se Pinto da Costa tivesse começado assim: Calheiros na baliza, Garrido a lateral-direito, Martins dos Santos e Augusto Duarte a centrais, etc…, etc…. Isso sim, isso é que era humor e fair-play.

POSITIVO

Golos de cá

De uma assentada, o Benfica livrou-se da fama de não ter marcadores de golos com cartão de cidadão da nossa república. Em Barcelos, Luisinho e André Gomes quebraram o enguiço patriótico.

Éder bomba

Início de época de sonha para Éder que o Braga foi buscar a Coimbra depois de ter vendido Lima ao Benfica. Para além de ter chegado à selecção, Éder, com 6 golos, lidera a tabela dos goleadores a par de Jackson Martínez.

NEGATIVO 

Lopes aflito

Nem ao pior inimigo se deseja aquilo por que Godinho Lopes está a passar neste seu mandato como presidente do Sporting, um desastre consumado do ponto de vista desportivo e político.

PÉROLA

“As pessoas é que pensam que entra o António, sai o Joaquim e pronto.”: JORGE JESUS

A análise do treinador do Benfica às prestações de Luisinho e de Ola John em Barcelos deixou muito boa gente perplexa. É sabido que Jesus não usa rodeios quando quer fazer passar uma mensagem mas no rescaldo da vitória sobre o Gil Vicente esteve particularmente inspirado.

Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)