Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

A PRESENÇA DO PRESIDENTE DEU ALENTO AOS HOMENS DE INÁCIO

O V. Guimarães ultrapassou sem grande dificuldade o Paredes com três golos sem resposta, numa partida que contou com a presença de Pimenta Machado (ver em cima) e em que a equipa local beneficiou de algum proteccionismo por parte do árbitro face ao jogo faltoso que foi imprimindo.
19 de Dezembro de 2002 às 00:16
Logo no primeiro minuto da partida surgiu o alerta para o Paredes. Os visitantes não estavam para brincadeiras e Rogério Matias, na transformação de um livre, atirou a bola ao "ferro" da baliza de Rui Barbosa.

Depois de alguma resistência colocada pelos locais, o Vitória de Guimarães chegou ao golo ainda na primeira parte, quando o dianteiro Romeu não perdoou face à hesitação do guarda-redes adversário. Isto depois de ter tido duas grandes ocasiões para marcar. Ao minuto cinco, Romeu atirou ao lado e aos 19, Rui Barbosa defendeu o remate.

No segundo tempo, tudo ficou resolvido com os dois tentos apontados por Fangueiro, que havia sido chamado por Augusto Inácio ao intervalo. Fangueiro foi o homem da partida, com os seus dois golos obtidos aos 55 e 70 minutos da partida.

O Paredes podia ter obtido o seu golo de honra, mas durante a segunda parte os dianteiros foram demasiado perdulários. Um triunfo para o Vitória que poderia ter saído do Estádio das Laranjeiras com um resultado bem mais dilatado, mercê das oportunidades criadas durante os 90 minutos.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)