Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

À procura de glória e euros

Avila do Pinhal Novo, no concelho de Palmela, recebeu com agrado a notícia de que o principal emblema da terra vai defrontar o Sporting nos oitavos-de-final da Taça de Portugal. Além de o embate com os ‘leões’ entrar directamente para a galeria dos momentos mais marcantes da história do clube, os responsáveis do Pinhalnovense, emblema que o ‘ex-leão’ Jorge Cadete teve oportunidade de representar há duas épocas, não descuram a possibilidade de poder efectuar a maior receita dos quase 60 anos de história do clube.
24 de Janeiro de 2007 às 00:00
O antigo internacional alerta para as dificuldades que o Sporting poderá sentir frente aos pinhalnovenses. “A Taça é sempre uma incógnita. O entusiasmo está todo no lado dos jogadores do Pinhal Novo. Esse vai ser um obstáculo difícil de transpor porque os atletas vão querer mostrar--se num jogo que vai ser uma autêntica montra”, lembrou Cadete, que vestiu a camisola do Pinhalnovense, actual 5.º classificado da série D da II Divisão, onde foi treinado pelo catalão Paco Fortes durante cerca de três meses.
FORA DE PORTAS
Duarte Costa, presidente do clube, estuda já a possibilidade de actuar fora do Campo Santo Jorge, cuja lotação se cifra em cerca de cinco mil espectadores, para poder ter a maior receita de bilheteira da história do clube. “Estamos a ponderar jogar noutro local. Temos de ter em conta a vertente económica e também a desportiva. Seria bom para os nossos cofres fazer um maior encaixe financeiro, mas jogar no nosso campo [sintético] traria maiores vantagens à equipa.” Apesar de se escusar a revelar quais as hipóteses que estão em cima da mesa, uma possibilidade é o Estádio do Barreirense.
A equipa do Pinhal Novo, sediada no concelho de Palmela, promete tudo para contrariar o favoritismo do ‘leão’. “O Sporting é uma equipa que impõe respeito pelo seu historial e tradição, mas não temos medo do adversário. Não vamos entrar derrotados, vamos, isso sim, discutir a passagem à fase seguinte taco a taco”, assegurou ao CM.
Quem sabe o que é ganhar ao Sporting é o treinador Nascimento, antigo adjunto de Manuel Cajuda no Sp. Braga, Marítimo, entre outros. “Já ganhei várias vezes ao Sporting e não é impossível que tal se repita apesar das hipóteses serem muito reduzidas. Temos dois por cento de probabilidades de seguir em frente”, disse.
GRANDES FELIZES COM O SORTEIO
O Benfica visita o Varzim, único representante da Liga de Honra, numa fase em que joga uma cartada decisiva na Taça UEFA contra o Dínamo de Bucareste. Por sua vez, o Sporting defronta o Pinhalnovense, da II Divisão.
Lourenço Coelho, assessor da SAD benfiquista, sublinha as dificuldades: “O campo do Varzim é tradicionalmente difícil. Vai depender do que o Benfica consiga fazer.”
O Sporting terá à partida a vida mais fácil ao visitar o Pinhalnovense. Para Eurico Gomes, secretário técnico do clube ‘leonino’, o confronto inédito é olhado com optimismo. “Espero que seja um bom jogo e que tenhamos a sorte de seguir em frente.”
O único confronto entre equipas da Liga opõe Boavista e Nacional. Com expectativas na Taça, António Barbosa, director do Boavista, quer eliminar os madeirenses com a Taça UEFA como horizonte. “Atendendo à carreira decepcionante na Liga, estamos esperançados em seguir em frente”, confessou.
No centro das atenções estava também o Atlético. A sorte ditou a Académica no caminho do clube da Tapadinha. “Estamos extremamente satisfeitos.
São dois clubes históricos, mas ansiamos estar pela terceira vez numa final no Jamor”, afirmou, confiante, Almeida Antunes, presidente adjunto do Atlético.
TAÇA DE PORTUGAL: OITAVOS-DE-FINAL
Atlético (II) – Académica (L)
Boavista (L) – Nacional (L)
Odivelas (II) – Belenenses (L)
Maia (II) – Beira-Mar (L)
Pinhalnovense (II) – Sporting (L)
Varzim (LH) – Benfica (L)
Naval (L) – Bragança (II)
Isento: Sporting de Braga (L)
Os jogos realizam-se no dia 10 de Fevereiro
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)