Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

A sala proibida do Open

Para os jogadores é, certamente, a zona mais sagrada de qualquer torneio. Para os espectadores, o desejo de visitá--la não passa disso mesmo... um desejo. Falamos do ‘player’s lounge’, a área onde os tenistas se refugiam entre jogos e treinos. Aí, estão longe dos jornalistas, das lentes fotográficas e dos adeptos, pelo que podem descansar, relaxar e divertir-se em vez de estarem a dar autógrafos e a serem perturbados pelos fãs.
4 de Maio de 2006 às 00:00
O CM teve acesso a esta zona ‘proibida’ e pôde constatar que todas as mordomias estão à disposição dos atletas. “Esta é uma das áreas mais importantes. A imagem das provas depende deste ‘lounge’ e de pequenos pormenores”, avançou o ‘capitão’ de futsal do Sassoeiros, Francisco Bordalo, este ano responsável por esta área.
LUXOS PARA RELAXAR
Para que possam estar o mais confortáveis possível, os tenistas têm tudo à sua disposição. “Existe uma área de descanso para eles estarem, com sofás e televisão, uma de lazer onde existem videojogos e mesa de snooker, e uma de relaxamento, no exterior, onde se encontram numa área verde com diversas espreguiçadeiras. Já estiveram deitados o Moya e a namorada Penetta”, avançou o responsável. “Tentamos ter sempre cestos de fruta fresca, alguns pedem para chamar os fisioterapeutas, querem gelo e nós temos que arranjar essas coisas todas”.
AS MANIAS DE SAFIN
Fruto da convivência diária entre o ‘staff’ e os jogadores, o CM ficou a saber que Marat Safin é um tenista de difícil trato. “Ele tem aquela coisa de vedeta e é uma das nossas grandes preocupações. Tem um feitio especial e uma vez, quando estava a ver televisão, quis um prato só de arroz e uma colher, pelo que nós fomos fazer à pressa”.
Curiosamente, o mais afável também vem da Rússia. “O Tursunov está sempe bem disposto. Ele até disse que só ia à festa da prova se o Safin não fosse, já que ele ‘rouba’ as miúdas todas. Além do mais, o Tursunov está sempre a jogar snooker e auto-intitula-se o rei. Desafia todos”.
Por questões culturais, as tenistas chinesas e uma indiana também constituem preocupação. “Temos alguns cuidados em termos alimentares, mas também elas são algo distantes das outras. Colocam-se um pouco à parte”.
SAFIN PERDE BATALHA
Numa verdadeira guerra entre russos, perdeu o com maior ‘arsenal’. Marat Safin viu interrompida a sua caminhada rumo ao desejo de conquistar o seu primeiro título no Estoril Open, precisamente frente ao compatriota Davydenko. Se a força no circuito ATP é maior para Safin - que detém um currículo bem mais recheado -, já no Jamor essa força pende para Davydenko, que se sagrou campeão no pó de tijolo nacional em 2003.
Ontem, mais uma vez, Davydenko soube adaptar-se melhor às “condições difíceis”, como classificou Safin (finalista em 2004). Como tal, o ‘gigante’ russo perdeu por 4-6, 6-1 e 6-2. Nas senhoras, a 1.ª cabeça-de-série, a italiana Penetta, bateu a estoniana Ani, por 6-4, 2-6 e 6-2.
ANA E NUNO MELO APAIXONADOS
A discreta apresentadora da ‘SIC Mulher’ não podia ter escolhido melhor lugar para ser ‘apanhada’ com o seu novo amor. Ana Marques, que sempre fez questão de esconder as suas relações, após a união com Pedro Rôlo Duarte, surpreendeu ao aparecer na tenda VIP do Estoril Open ao lado do líder parlamentar do CDS-PP, Nuno Melo. Apesar de terem chegado de mãos dadas, quando confrontada com com a questão ‘namoro’, a apresentadora foi firme: “Vim com vários amigos do Porto, e o Nuno é um deles. O que nos une é só uma amizade, mais nada.”
A ser verdade, somos obrigados a pensar que Ana Marques e Nuno Melo têm uma amizade muito forte, quiçá colorida... É que, sejamos francos: os amigos não aparecem em eventos de mãos dadas. Já para não falar de olhares cúmplices bastante reveladores de um envolvimento bem mais íntimo do que a amizade. “Não sei se namoram, mas que têm uma relação têm”, garante uma amiga ao CM.
JORGE ANDRADE
O internacional português Jorge Andrade já sabe que não vai poder disputar o Mundial devido a lesão. Agora, é tempo de recuperar fisicamente mas também de descontrair. Assim, Jorge Andrade, sempre bem disposto, e a mulher, Sara, não perderam a oportunidade de visitar ontem o Estoril Open e assistir a alguns dos grandes jogos do dia.
DE VISITA
Numa pausa das filmagens de ‘The Heart of Earth’, Joaquim de Almeida passou pelo Estoril Open, evento que visita “todos os anos”. O actor fintou o calor com uma cerveja fresca e pôs a conversa em dia com “velhos amigos”.
CONVIDADOS
Pela tenda do CM, passaram Rui Pereira, professor de direito e presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, o comandante Brás de Oliveira , Oficial do Gabinete do Almirante Chefe de Estado-Maior da Armada, Manuel Catarino, editor do CM e o magistrado Carlos Figueira.
ENCONTRO
Luís Filipe Vieira e João Lagos trocaram impressões nos bastidores do torneio. Não se sabe se falaram de ténis ou sobre futebol mas, a avaliar pelo sorriso, chegaram a acordo...
TRIO DE MÚSICA
Os cantores Luís Represas, Rui Veloso e João Pedro Pais não deram música mas animaram a competição.
BELA LOURA
A ex-manequim Bárbara Elias distribuiu sorrisos e esbanou sedução na tenda vip do evento.
CASAL
Marta Aragão Pinto e o marido Rodrigo Contreras, o par mais badalado do Estoril Open.
FIGURA
DAVYDENKO
O russo eliminou o compatriota Safin, afastando da competição um dos nomes mais temidos do circuito. Safin queixou-se do vento e da falta de ritmo.
FRASE DO DIA
"O Portas é favorito. Eu vou ser o canalizador, com pastilha elástica na sola dos ténis”, Justin Gimelstob
BREVES
JAMOR - TEATRO DE RUA
As instalações do Jamor têm sido animadas pelo Artelier, uma companhia de teatro de rua que faz dos próprios espectadores actores.
GIMELSTOB - MODELO
O norte-americano Gimelstob pode virar hoje modelo de passerelle, já que se espera que este participe num desfile na tenda VIP.
AFLUÊNCIA - TERCEIRA MELHOR
A afluência de espectadores continua a surpreender. Ontem, comparaceram no complexo 4968 espectadores, terceira melhor audiência para uma quarta-feira.
VENTO - MUITAS QUEIXAS
O vento apoderou-se dos ‘courts’ do Jamor. Quase todos os tenistas se queixaram. Menos queixas tiveram os vencedores.
NÚMERO DO DIA
113
Os espectadores que ontem assistiram ao embate Safin-Davydenko estiveram sentados em cima de 113 toneladas de equipamento que compõem o Court Central. Este, por seu lado, está assente em 700 sapatas. Só as boxes dos camarotes são compostas por 370 placas de madeira, com o recurso a três mil pregos e seis mil parafusos. Tal corresponde a 936 lugares para os VIP.
PROGRAMA
Court central (11h00)
Kaia Kanepi (EST) – L. Dominguez-Lino (ESP)
Não antes das 14h00
Frederico Gil (POR) – Dmitry Tursunov (RUS)
Não antes das 16h00
Carlos Moya (ESP) – Gustavo Marcaccio (ARG)
Não antes das 18h00
David Nalbandian (ARG) – Jeremy Chardy (FRA)
Centralito (a partir das 11h00)
Emilie Loit (FRA) – Natalia Gussoni (ARG)
G. Garcia-Lopez (ESP) – Carlos Berlocq (ARG)
Court 1 (a partir das 11h00)
Na Li (CHN) – Katerina Bohmova (CHE)
Laura Pous Tio (ARG) – Jia Zheng (CHN)
Ver comentários