Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Absolutamente nada, ou quase tudo

O que pode ficar decidido. Quase tudo. Ou absolutamente nada. As contas da Liga dos Campeões são simples: o Sporting garante o segundo lugar (e o apuramento directo para a prova) se ficar com mais três pontos do que o Benfica.
29 de Abril de 2006 às 00:00
Já a equipa de Ronald Koeman em circunstância alguma assegurará agora o acesso directo.
Na Taça UEFA já estão Sporting de Braga e Vitória de Setúbal. O Boavista também ficará se ganhar na Madeira. O Nacional terá sempre de esperar até ao último suspiro.
No fundo da tabela classificativa da Liga, só Rio Ave e Vitória de Guimarães arriscam a despromoção imediata. Se perderem podem chorar já amanhã, embora tal dependa de outros resultados.
Em nenhuma circunstância ficarão definidos os quatro que tombam à Liga de Honra, porque se joga no Estádio do Restelo um Belenenses-Académica.
2.O segundo lugar. Difícil arriscar prognósticos nesta questão. Sporting e Benfica atravessam fases de descrédito e mau futebol. Percebe-se que a dor é sobretudo na alma, embora os números sejam mais preocupantes do lado de Paulo Bento. Afinal, há 280 minutos que os ‘leões’ não fazem um golo e têm o seu melhor marcador, Liedson, preso por arames.
Como se não bastasse, o Rio Ave será sempre, nesta altura, um adversário bem mais complicado do que um Vitória de Setúbal adormecido à espera da final da Taça. Mas, lá está, o Benfica não tem dado qualquer sinal de ser capaz de aproveitar as dores do Sporting. Esta súbita quebra dos dois rivais ficará também como um dos factos da Liga 2005/06.
3.A descida. Ao Vitória de Guimarães tem acontecido um pouco de tudo esta temporada e o facto de lutar pela vida em casa de um campeão em festa é apenas o cúmulo do azar. Os cinco últimos têm em comum um facto: o melhor que conseguiram durante a época foi ganhar duas vezes seguidas. Pois bem, o Gil Vicente venceu nas jornadas 31 e 32, os outros não. E, enfim, para Naval, Rio Ave e Vitória de Guimarães seis pontos podem não chegar.
Esta será seguramente uma jornada em que mais equipas ficarão livres de perigo. Os principais candidatos ao sossego são o Estrela da Amadora, porque recebe o Penafiel, o único clube já matematicamente despromovido à Liga de Honra, e a União de Leiria, até se perder.
Mas o domingo poderá ser de sol também para Paços de Ferreira, Belenenses e Académica de Coimbra.
A FIGURA
PAULO ASSUNÇÃO
O número 18 é um dos mais discretos futebolistas da Liga. Mas vale a pena olhar para ele com atenção. O seu trabalho assemelha-se ao de um equilibrista. Sendo que no caso de Paulo Assunção, é o campeão nacional que ele segura sobre os ombros.
NÚMERO
NACIONAL-BOAVISTA
Nacional e Boavista podem decidir hoje quem vai à Europa. Os madeirenses parecem ter ultrapassado a fase má do início do ano, os boavisteiros atravessam o pior período da temporada. Apesar dos sinais contrários, não custa prever um empate.
E OS OUTROS?
'SEM' SUPLENTES
O Belenenses, onde joga Meyong, o melhor marcador da Liga, sempre titular nos 24 jogos em que participou, é a única equipa sem qualquer golo marcado por um suplente. Uma originalidade do conjunto de José Couceiro.
Ver comentários