Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
6

AGOSTINHO EXIGE MÁXIMO EMPENHO

Agostinho Oliveira, técnico da selecção portuguesa sub-21, espera uma equipa com atitude para o que considera ser um jogo-chave com a sua congénere da Rússia, no Estádio do Bonfim em Setúbal (21h15).
12 de Outubro de 2004 às 00:00
“Não é uma partida decisiva. É um jogo-chave para distanciarmo-nos e ganharmos alguns créditos”, disse o técnico, deixando um recado à equipa: “Podemos jogar mal, mas atitude não pode faltar. O primeiro a não ter atitude sai do comboio”.
Por sua vez, Hugo Viana assumiu estar a atravessar um mau momento. No entanto, o sub-21 luso diz que pretende superar esta crise e tem contado com a ajuda de Agostinho Oliveira para tal: “Sinto vontade de ultrapassar este mau momento. O mister Agostinho conhece-me há muito tempo. Falámos do meu momento e essa conversa foi importante para mim”.
Sobre a Rússia, o atleta afirmou que não espera facilidades: “Vimos em vídeo da vitória deles com Eslováquia (4-0). São bons a nível técnico e táctico, Estamos preparados para encontrar um forte oponente”.
Já Ricardo Quaresma deixou claro que a equipa vai entrar em campo em busca dos três pontos: “Não há que ter medo! Jogamos em casa e vamos fazer tudo para conquistar a vitória e os três pontos, que são o nosso objectivo”.
Frente à Rússia, Portugal irá alinhar com o seguinte ‘onze’: Bruno Vale; João Pereira, Pedro Ribeiro, Morais e Vítor Rodrigues; Manuel Fernandes e Raúl Meireles; Ricardo Quaresma, Hugo Viana e Danny; Hugo Almeida.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)