Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
2

Águia caça castor na altura certa

Golo madrugador tranquilizou encarnados. O terceiro tento, marcado por Garay, extinguiu o fogo pacense, mas não chegou para disfarçar uma segunda parte cinzenta
15 de Setembro de 2013 às 01:00
O pacense Tony atento a Markovic ontem na Luz
O pacense Tony atento a Markovic ontem na Luz FOTO: Vítor Chi

Pragmático, o Benfica bateu ontem o P. Ferreira (3-1), num jogo em que teve entrada de predador e conseguiu marcar em momentos decisivos, garantindo um resultado bem melhor do que a exibição.

Marcava o relógio quatro minutos e já as redes da baliza de Degra balançavam, depois de Enzo Pérez responder de canela a um cruzamento perfeito de Lima.

Apesar do golpe, o P. Ferreira reagiu bem. O meio-campo conseguia circular a bola e, na frente, o móvel Bebé dava trabalho à defesa encarnada (onde se estreou o brasileiro Siqueira). Faltava apenas poder de fogo.

O Benfica, por outro lado, jogava com aparente tranquilidade, embora sem criar perigo. Até ao minuto 23. Numa exímia jogada de laboratório (livre), Cardozo simulou o remate à baliza e tocou para Enzo (excelente jogo), o argentino serviu Markovic de primeira e o sérvio cruzou com conta, peso e medida para a pequena área, onde apareceu Garay a empurrar.

Com uma vantagem de dois golos, as águias passaram a gerir o resultado em velocidade de cruzeiro e, mesmo nesse registo, quase voltaram a marcar. Lima, isolado por Cardozo, permitiu a defesa da noite a Degra (38’).

A resposta do P. Ferreira não se fez esperar. Bebé isolou-se, passou pelo guarda-redes Artur e de ângulo muito difícil atirou para a baliza, onde estava Luisão a salvar em cima da linha de golo.

A segunda parte foi mais cinzenta. O P. Ferreira marcou cedo, num lance em que a defesa do Benfica ficou parada a pedir fora de jogo – Ruben Ribeiro fugiu e enganou Artur –, mas, em dia de homenagem aos bombeiros, a reação acabou por ser extinta de imediato: canto de Enzo Pérez na direita e Garay, de cabeça, fez o primeiro bis com a camisola do Benfica e resolveu de vez a partida.

Daí em diante, não houve história. O Benfica venceu com justiça, mas ainda não convenceu. n

BENFICA PAÇOS FERREIRA JOGO FUTEBOL LIGA
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)