Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
9

Ainda acredito que o Sporting pode ser campeão nacional

Paulo Bento, treinador do Sporting, exige que a equipa ganhe os jogos que faltam para o final da época. E ontem admitiu que nem todos os jogadores se tornaram melhores com ele, deixando implícito o nome de Carlos Martins.
6 de Maio de 2007 às 00:00
Ainda acredito que  o Sporting pode ser campeão nacional
Ainda acredito que o Sporting pode ser campeão nacional FOTO: Pedro Ferreira / Record
- Correio da Manhã – Como perspectiva o jogo com o Vitória de Setúbal?
- Paulo Bento – Difícil, porque quando se iniciar o jogo o Vitória vai estar no último lugar e sabe que jogar para um ponto pode não ser suficiente. O Vitória vive ainda algumas dificuldades extrafutebol e vai tentar superar tudo isso.
- E como é que o Sporting vai abordar o jogo?
- Devemos estar prevenidos para as dificuldades que nos esperam e temos as experiências recentes das outras duas equipas no fundo da tabela com as quais perdemos pontos: Desp. Aves e Beira-Mar. Compete-nos não permitir que isso volte a acontecer. Já teremos capacidade para escolher o nosso caminho. Quero a equipa perto do que fez com o Beira-Mar [vitória, 2-0] e muito longe do que conseguiu [empate, 0-0)] com o Desp. Aves.
- E de que Vitória está à espera?
- De uma equipa que vai tentar ganhar o jogo desde o início. Acredito que teremos mais domínio e iniciativa, mas não acredito que o Vitória tenha uma estratégia defensiva. A vantagem será para o jogo em si. Com duas equipas a tentarem ganhar será melhor.
- Quem precisa mais de ganhar?
- Ambos. O Vitória tem as suas necessidades e nós também. Não estamos em situação de conceder nada a nenhum adversário.
- Ainda acredita no título?
- Claro que ainda acredito que o Sporting pode ser campeão nacional. O Sporting tem nove pontos para disputar. Conquistando-os, garantimos a entrada directa na Liga dos Campeões. Se o FC Porto perder garante-nos o título. A nossa obrigação é fazer 68 pontos.
- Vai continuar a pedir aos jogadores para entrarem a matar e resolverem o jogo cedo?
- Não há a obrigação de marcar cedo em todos os jogos, mas sim a obrigação de jogar bem. Pretendemos entrar bem, estar bem e sair bem do jogo.
- Porque é que o Sporting entra tão forte e acaba em sofrimento?
- Aqui há uns meses dizia-se que dávamos a primeira parte e jogávamos a segunda. Agora é ao contrário. Muito poucas vezes o Sporting perdeu o controlo de jogo. Terá perdido o domínio algumas vezes.
- Os sucessivos adiamentos nas renovações de Moutinho, Nani e Tello estão a perturbar os jogadores?
- Não. Se os jogadores tiverem de jogar vão fazê-lo nas melhores condições, tenham ou não renovado. O objectivo é que o Sporting conquiste títulos, com mais ou menos anos de contrato, isso não é importante. No caso do Tello, por exemplo, ele tem de pensar se sai do Sporting com mais um título ou menos um título.
- Acha-se consensual no universo sportinguista?
- Sinto o mesmo apoio que têm os treinadores dos outros dois grandes. Tenho a mesma pressão também, pois os objectivos são os mesmos. Nem Deus agradou a toda a gente. Tento fazer o meu trabalho e ser o mais profissional possível. Rentabilizar os jogadores e torná-los melhores.
- Carlos Martins ainda pode ser rentabilizado?
- Não desisti de o fazer com ninguém. Somos melhores treinadores em função dos jogadores que temos. Se calhar eles rentabilizaram mais o treinador do que eu a eles. Todos os jogadores têm o poder de melhorar, com o nosso contributo.
- Houve quem não evoluísse suficientemente...
- Se calhar nem todos os jogadores se tornaram melhores comigo. Sou melhor treinador hoje, em função do que os jogadores fizeram.
ALECSANDRO DEVE RENDER YANNICK DJALÓ
Alecsandro deve ser o jogador eleito por Paulo Bento para formar dupla com Liedson no ataque dos leões frente ao V. Setúbal. Esta será a única alteração previsível nos leões. Paulo Bento manter-se-á fiel não apenas ao onze habitual como volta a chamar os mesmos 18 jogadores que tinha escolhido para os confrontos anteriores, com Naval e Benfica. Só Miguel Garcia e Carlos Bueno estão indisponíveis devido a lesões.
Para o jogo com o Vitória de Setúbal a direcção do clube de Alvalade convidou 33 instituições de solidariedade social no âmbito do Projecto Sporting Solidário. Câmara Municipal de Lisboa, Abraço, Casa Pia, Casa do Gaiato, Aldeias SOS, Cais Oficinas de São José, Cerci Lisboa e Santa Casa de Misericórdia estão entre os convidados. Os leões ofereceram 800 bilhetes. Por cada ingresso vendido para o jogo desta noite os Leões de Portugal ficam com dois euros.
HUGO VOLTA E DEFRONTA ANTIGA EQUIPA
Hugo foi chamado pelo técnico do V. Setúbal, Carlos Cardoso, para a partida desta noite em Alvalade. O central vai defrontar a sua antiga equipa, num encontro decisivo para o Vitória deixar o último lugar da classificação. Para o encontro com os leões Cardoso também chamou Rui Dolores, após lesão, e Amuneke, que cumpriu castigo no último encontro. Outros convocados: Milojevic, João Paulo, Janício, Madior, Auri, Veríssimo, Sandro, Mamadou, Bruno Ribeiro, Labarthe, Kim, Inzaghi, M’Bamba, Ayew e Varela.
Entretanto, José Aurélio Lopes, único candidato à presidência do clube, comunicou ontem a sua desistência, anulando as eleições agendadas para o dia 9 de Maio. O anúncio foi feito pelo presidente da AG, Ilídio Ferreira, que irá nomear na próxima semana a Comissão de Gestão que vai liderar os destinos do Vitória durante 90 dias.
Ver comentários
Newsletter Diária Resumo das principais notícias do dia, de Portugal e do Mundo. (Enviada diariamente, às 9h e às 18h)