Barra Cofina

Correio da Manhã

Desporto
5

Alonso à Hollywood

Foi com o ‘glamour’ que se viveu no Mónaco, e junto à única pista citadina de Fórmula 1, que a Renault apresentou ontem, ao estilo de Hollywood, o bólide com que a marca francesa vai defender o título de campeão mundial: o R26.
1 de Fevereiro de 2006 às 00:00
Fernando Alonso
Fernando Alonso FOTO: Oliver Weiken/EPA
Num espectáculo multimédia com luz e cor, no luxuoso Fórum Grimaldi, o jovem campeão do mundo Fernando Alonso reiterou o seu desejo de voltar a conquistar o ceptro mundial e conduzir a Renault ao primeiro lugar da classificação de construtores, o que seria uma despedida auspiciosa para o espanhol, que já assinou um polémico contrato com a McLaren para 2007.
Mas o momento alto da tarde foi efectivamente quando o palco se abriu para mostrar ao mundo o novo bólide. Luzidio, o R26 ofuscou por completo Patrick Saure, presidente da equipa, e Flavio Briatore, director da escuderia. No entanto, as principais alterações no carro permaneciam escondidas. O motor V8 (imposto pelo novo regulamento) é mais lento, mas ao nível da aerodinâmica o carro apresenta melhorias. O campeão mundial Fernando Alonso foi a outra estrela. O espanhol não escondeu a sua vontade enorme de vencer. “O título mundial do ano passado não mudou nada na minha vida, mesmo com 50 anos vou continuar a querer ganhar tudo aquilo em que participo”, disse, acrescentando: “Vou participar este ano com as mesmas ganas. Esta temporada será mais emocionante porque terei o número um no carro e isso dá-me grande tranquilidade. Não tenho de provar nada a ninguém”, disse Alonso, que foi metralhado pelo jornalistas espanhóis por causa do contrato já assinado com a McLaren: “2007 não me preocupa, tenho é de me concentrar nas 19 corridas que tenho pela frente”.
APONTAMENTOS
ROSSI MINIMIZADO
Fernando Alonso não deu muita importância às perguntas que lhe fizeram sobre o facto de Valentino Rossi, campeão mundial de MotoGP, ir fazer testes na Ferrari. “Se ele corresse na Fórmula 1 seria mais um piloto”, afirmou o espanhol, pouco interessado na coisa. E seria Alonso capaz de pilotar uma moto? “Nunca, eu é só carros”, disse.
700 JORNALISTAS
Estiveram cerca de 700 jornalistas no Mónaco para a apresentação da Renault, que para o efeito engendrou uma megaoperação relâmpago, recorrendo a pequenos aviões a jacto. Foi chegar de manhã, ver a apresentação e regressar ao fim do dia. A maioria dos repórteres eram de origem espanhola, italiana e francesa.
TELEMÓVEIS
Na apresentação da equipa Renault muitos dos presentes fizeram questão de registar o momento recorrendo aos telemóveis para tirar fotos e fazer pequenos filmes. Quem também se fez notar pelo telemóvel foi Giancarlo Fisichella, cujo aparelho se fez ouvir na conferência de Imprensa. O toque era o som um bebé a rir, o que não é de espantar já que o piloto italiano foi recentemente pai de uma menina.
Ver comentários