André Geraldes fotografado com ‘agente das comissões’ do Sporting

Ex-dirigente dos leões é suspeito de engendrar plano de corrupção de árbitros e jogadores de andebol e futebol para beneficiar o Sporting.
Por Filipe António Ferreira|11.09.18

A CMTV teve acesso a imagens exclusivas que mostram um encontro entre o antigo dirigente do Sporting e arguido no processo de corrupção Cashball, André Geraldes, e o empresário João Pinheiro, responsável, entre outros, pela ida de Rúben Ribeiro e Doumbia para Alvalade quando Bruno de Carvalho liderava o clube.

O encontro entre André Geraldes, que foi diretor para o futebol do Sporting e João Pinheiro, aconteceu num hotel de luxo no Parque das Nações, em Lisboa e durou largos minutos. Contactado pela CMTV, André Geraldes confirmou ter estado com João Pinheiro com quem tem relações familiares.

O antigo dirigente dos leões é suspeito de ser o estratega de um plano de corrupção de árbitros e jogadores de andebol e futebol para beneficiar o Sporting nas duas modalidades e está a ser investigado no processo de corrupção batizado de Cashball.

André Geraldes, recorde-se, era um homem de confiança de Bruno de Carvalho e foi detido em maio. Saiu em liberdade depois de pagar 60 mil euros, precisamente o mesmo valor que os investigadores encontraram num cofre do seu gabinete no estádio de Alvalade. 
Este alegado esquema de corrupção foi tornado público depois de uma reportagem do CM e da CMTV.

André Geraldes fotografado com ‘agente das comissões’ do Sporting

Refira-se ainda que João Pinheiro tem trabalhado nos últimos anos com o Sporting tendo o seu nome surgido no polémico caso das comissões do japonês Tanaka. Segundo uma denúncia do antigo dirigente leonino Paulo Pereira Cristóvão, Pinheiro intitulou-se representante de Bruno de Carvalho nas negociações para tratar da transferência de Tanaka em 2014 para os leões. Ligação que, no entanto, foi sempre desmentida pelo anterior presidente dos leões.

A polémica em torno da transferência do avançado japonês surgiu depois de Pereira Cristovão ter enviado uma denúncia para a Procuradoria-Geral da República. Em causa estaria o pagamento de alegadas comissões no valor de 250 mil euros - Tanaka terá sido proposto por 500 mil euros -, mas o Sporting pagou 750 mil pela transferência do atleta.

João Pinheiro terá pedido a verba ao agente Paulo Emanuel Mendes para a entregar ao então presidente do Sporting, depois de o dinheiro passar por uma sociedade em Cabo Verde. Pinheiro negou ter pedido o dinheiro para Bruno de Carvalho e ter estado envolvido na transferência.

 



pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!