Angolano Zé Kalanga animou jogo de empatas

O Boavista pontuou pela primeira vez em casa, 0-0, frente ao Leixões, equipa que soma por empates as quatro partidas até agora disputadas. A formação da casa, reforçada ofensivamente com Zé Kalanga, apareceu mais solta no ataque e com uma desenvoltura que não lhe era reconhecida.
16.09.07
  • partilhe
  • 0
  • +
Angolano Zé Kalanga animou jogo de empatas
O boavisteiro Diakité impede que a bola chegue a Paulo machado Foto Pedro Ferrari/Lusa
Os rasgos do angolano começaram por provocar alguns calafrios na defesa do Leixões e, por duas vezes, os boavisteiros estiveram à beira de concretizar. Primeiro por Mateus, ao minuto 19, quando falhou o remate no coração da área e depois de ter sido servido por Zé Kalanga. E no minuto seguinte, quando este dianteiro disparou às redes laterais, após uma boa abertura de Gagic.
Após estas investidas, os leixonenses acabaram por equilibrar o jogo e apareceram com maior insistência junto à baliza axadrezada. Quase sobre o intervalo (42’), o matosinhense Nuno Diogo por pouco colocava a equipa de Carlos Brito em vantagem no marcador, se não tivesse cabeceado ligeiramente ao lado da baliza de Carlos. Três minutos depois foi a vez de Jorge Duarte não acertar com o alvo, quando de fora da área tentou surpreender a baliza do Boavista com um remate forte e colocado.
Após o intervalo o Boavista voltou a surgir com a mesma disposição atacante que o havia caracterizado no início do jogo. No minuto 50 gritou-se golo entre os adeptos axadrezados, quando Diakité cabeceou à vontade no coração da área e a bola passou rente ao poste esquerdo da baliza do Leixões. O entusiasmo dos locais repetiu-se novamente aos 67’, quando Jorge Ribeiro na conversão de um livre sobre o lado direito, quase tirou tinta ao poste esquerdo da baliza leixonense.
A equipa de Matosinhos respondeu a estas investidas com os rasgos de Roberto, que aos 72’ fez desesperar os muitos adeptos do Leixões que acorreram ao Bessa. O ponta-de-lança brasileiro entrou em drible pelo eixo defensivo boavisteiro, fintou alguns adversários, inclusive o guarda-redes Carlos, mas acabou por rematar ao lado da baliza.
BRITO: "MERECÍAMOS TER GANHO"
Carlos Brito, treinador do Leixões, disse que a sua equipa merecia mais do que o ponto arrancado no Bessa. “O empate sabe a pouco. O que é preciso fazer mais para vencermos? Começámos mal, adaptámo-nos mal ao relvado, mas depois dos primeiros 25 minutos fomos mais compactos e levámos muito jogo à área do Boavista”, afirmou.
“A igualdade aceitava-se, apesar de termos duas boas oportunidades. Na segunda parte, merecíamos ter marcado e ganho. O sentimento no balneário não é de grande alegria. Faltou-nos alguma eficácia e alguma felicidade”, concluiu Carlos Brito.
Já Jaime Pacheco, técnico do Boavista, afirmou que esperava “mais e melhor” da sua equipa, mas ainda assim, confessou-se satisfeito com o desfecho do encontro.
“Começámos muito bem o jogo. O campo foi perdendo qualidade e os meus jogadores enervaram-se. As equipas equilibraram--se e jogaram sempre para ganhar. Há aqui muitos jogadores que estão longe da melhor forma. Mas estou convicto de que vamos melhorar e ganhar muitas vezes. Estou contente, apesar de não ter vencido”, disse o treinador da equipa da casa.
FICHA DO JOGO
Local: Estádio Bessa XXI, no Porto ( 4 500 espectadores)
Árbitro: Paulo Costa (Porto)
Boavista: Carlos, Rissutt, Ricardo Silva, Marcelão, Jorge Ribeiro, Fleurival (Ivan, (56m), Diakité, Gagic (Moisés, 74m), Mateus, Zé Kananga (Edga, 62m), Bangourá
Treinador: Jaime Pacheco
Leixões: Beto, Marco Cadete, Nuno Diogo, Elvis, Exequias,, Filipe Oliveira (Tales Schutz, 58m), Jorge Duarte (Hugo Morais, 70m) , Bruno China, Paulo Machado, (Rúben, 86m’), Roberto, Nwoko
Treinador:Carlos Brito
Marcador: Nada a assinalar
Acção Disciplina:r Amarelos: Rissut (35m), Elvis (66m), Mateus (81m) e Edgar (90m 2m)
O Melhor Jogador: Zé Kalanga

pub

pub

Ver todos os comentários
Para comentar tem de ser utilizador registado, se já é faça
Caso ainda não o seja, clique no link e registe-se em 30 segundos. Participe, a sua opinião é importante!